F1

Ocon define ida para Haas como “rumor”, mas diz que “tudo é possível”

Esteban Ocon, cotado como substituto imediato de um dos pilotos da Haas, manteve opções em aberto. Ocon não teve contato, mas diz que não teria problemas em negociar – nem mesmo o fato de os americanos usarem motor Ferrari, e não Mercedes

Grande Prêmio / Redação GP, de Porto Alegre
Esteban Ocon voltou a ser cotado para uma vaga na Fórmula 1 na semana passada, quando foi apontado como alternativa imediata para a Haas em caso de demissão imediata de Romain Grosjean ou Kevin Magnussen. Ocon prontamente se pronunciou para afirmar que não há negociações com a equipe americana, apesar de não descartar um contato no futuro.
 
“São rumores, não há nada confirmado”, explicou Ocon, entrevistado pela rádio monegasca ‘RMC’. “Mesmo que todos estejam falando de mim, meu objetivo no mundo da F1 não é necessariamente encontrar um assento o mais cedo possível. Minha equipe está trabalhando muito duro agora para encontrar soluções. A única coisa é que espero que a gente encontre uma muito rapidamente”, seguiu.
 
Ocon é um coringa no mercado de pilotos. O francês se destacou ao longo de duas temporadas na Force India, apesar de perder vaga para Lance Stroll ao fim de 2018. Ainda ligado à Mercedes, Ocon vive a aflição de tentar definir o futuro.
Esteban Ocon não chega a descartar aparição na Haas (Foto: Reprodução)
“O que mais me interessa é pilotar na F1 para lembrar o gosto de largar em um GP. É difícil para mim não pilotar este ano, sinto muita falta. Trabalhei minha carreira inteira para chegar lá. É inevitável que a notícia do ano passado, de não estar entre os 20 pilotos do grid, tenha sido difícil de engolir, principalmente depois das minhas atuações”, destacou.
 
No caso da Haas, um empecilho poderia ser o conflito de fornecedores de motores. A equipe americana compete com unidade de potência Ferrari, e não Mercedes. Entretanto, Ocon conta com o apoio da marca alemã, independente da questão.
 
“Todas minhas opções segue abertas. A Mercedes segue na minha cabeça, assim como opções com outros fabricantes de motores. Não é problema me emprestar. Meu principal objetivo é pilotar pela Mercedes, na equipe de fábrica, mas tudo é possível”, encerrou.
 
O rumor inicial era de que Ocon tinha chances de aparecer na Haas já na Alemanha. Entretanto, um comunicado da equipe americana com declarações de Grosjean e Magnussen sobre a prova em Hockenheim já parece indicar que tudo segue igual por enquanto.
 
Paddockast #25
Bênçãos e Maldições da Fórmula E


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.