F1

Ocon promete “se transformar” para voltar ao grid da F1 em 2020: “Não vou engolir ficar fora”

Fora da F1 em 2019 após mudanças no comando da Racing Point, ex-Force India, e aposta da Mercedes na continuidade de Valtteri Bottas, Esteban Ocon já visa o retorno ao grid em 2020. Nem que para isso precise mudar até seu peso para se adequar

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A  temporda 2019 da F1 nem começou, mas já há quem esteja focado na seguinte. É o caso de Esteban Ocon, que já trabalha para retornar como titular à categoria após deixá-la graças à aposta da Mercedes em Valtteri Bottas e a troca de comando da Racing Point, antiga Force India.

O francês afirmou em entrevista ao 'Motorsport' que já planeja seu caminho de retorno e promete até "se transformar" para que o plano dê certo e ele não acabe mais um ano afastado.

"O que eu não quero engolir de maneira alguma, o que eu não vou engolir, é ficar fora em 2020. Eu ficaria incrivelmente desapontado se isso acontecesse. Acredito que estarei de volta e confio nas pessoas à minha volta", afirmou.
Esteban Ocon (Foto: AFP)
Aos 22 anos, o francês já disutou duas temporadas completas na F1, pela Force India, além de nove corridas pela Manor em 2016. Mas não conseguiu espaço para 2019, mesmo sendo 'protegido' da Mercedes.

Ele teve seu nome ventilado na Williams, mas perdeu a vaga para Robert Kubica e George Russell. Com Bottas de contrato renovado na Mercedes e a compra da Racing Point pelo grupo comandado por Lawrence Stroll, acabou sendo o nome que 'sobrou'.

Com a mudança no regulamento para 2019 que inclui mais importância ao peso do piloto, ele também espera se ajustar para o próximo ano: "Estarei ainda melhor preparado, com tudo que eu sei, todo o conhecimento que trago de 2018. Vou me transformar, vou me adaptar ao novo regulamento sobre peso, e chegarei ainda mais preparado do que quando comecei na Force India", disse.

"Acredito que com a quantidade de trabalho que realizo todo dia a situação irá mudar. Minha dedicação vai dar frutos e estarei de volta em 2020", finalizou.