Palmer vê equilíbrio na disputa interna da Renault, mas admite: público espera que Hülkenberg “detone”

Jolyon Palmer tem uma missão difícil em 2017: superar o elogiado companheiro Nico Hülkenberg e provar que o público está errado em esperar uma disputa desparelha

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Jolyon Palmer foi campeão da GP2 em 2014, mas certamente não figura como um dos mais comentados pilotos do grid da F1. O britânico passou a maior parte de 2016, ano de estreia com a Renault, vagando pela rabeira do grid, sem chamar muita atenção. Em 2017, a missão de empolgar parece tão difícil quanto: Palmer reconhece que a expectativa do público é ver o recém-chegado Nico Hülkenberg vencendo a disputa entre companheiros de equipe com facilidade. E Jolyon quer provar que estão todos errados.
 
“É justo dizer que a expectativa da maioria das pessoas é que o Hülkenberg me detone”, reconheceu Palmer, falando à revista ‘Autosport’. “Também existia o mesmo tipo de expectativa nessa época do ano passado e não foi o caso”, completou, fazendo referência à disputa com Kevin Magnussen. Os dois até andavam próximos, mas o dinamarquês trouxe sete pontos. Palmer só conseguiu um.
 
“Eu sempre aproveito um desafio. Como piloto, sempre é bom ir contra um companheiro de equipe de ponta. Nico [Hülkenberg] tem um histórico muito bom e várias pessoas dizem que ele poderia estar em um carro de ponta, então contar com ele ao meu lado é uma chance de me testar e aprender”, ponderou.
Jolyon Palmer (Foto: Renault)
Como não fez muito no GP da Austrália, Palmer parte para a China ainda com a missão de comprovar a impressão que teve ao longo de testes e treinos livres.
 
“Na pré-temporada estávamos próximos e acho que na sexta-feira [do GP da Austrália] tínhamos tempos semelhantes. Aí tive o acidente [no terceiro treino livre] e o jogo mudou por completo entre nós. Vou recomeçar do zero na China e aí veremos outra vez”, finalizou.

 

PADDOCK GP #71 ANALISA ETAPAS DE ABERTURA DAS TEMPORADAS 2017 DA F1 E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube