Perto da vaga para 2019, Kubica indica que tinha mesmo acordo com Williams para ser titular neste ano

Em entrevista ao GRANDE PREMIUM, Robert Kubica deu a entender que realmente esteve muito perto de ser titular da Williams em 2018. A equipe inglesa, no entanto, decidiu mudar de ideia e contratou Sergey Sirotkin. Agora, o piloto de Cracóvia está novamente perto de assumir o posto ao lado de George Russell para a próxima temporada

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }


Robert Kubica era o escolhido da Williams para ser companheiro de Lance Stroll na atual temporada da F1 — como havia revelado o jornalista Américo Teixeira Jr., do DIÁRIO MOTORSPORT, parceiro do GRANDE PRÊMIO.  O polonês indicou que havia chegado ao um entendimento com os ingleses para substituir Felipe Massa em 2018, mas que a equipe, depois, mudou de ideia e assinou com Sergey Sirotkin. O piloto da Cracóvia acabou aceitando o posto de reserva para esta temporada. Agora, está novamente muito perto de realizar o sonho de voltar a correr no Mundial.
 
“Eu estive muito perto de conseguir o lugar de titular. Mas não funcionou muito bem. Não quero falar sobre razões e decisões. Eu aceitei e respeito as decisões que foram tomadas. Do contrário, eu não estaria aqui”, disse Kubica ao GP*.

A entrevista completa com o polonês de 33 anos, o leitor encontra no GRANDE PREMIUM
Robert Kubica (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube