“Piloto #2” da Alemanha, Vettel “não tem problema” em perder para Schumacher

O tetracampeão Sebastian Vettel está na história da Fórmula 1 como um dos maiores de todos os tempos por todos os números que apresenta. Mas nunca, jamais será o piloto preferido da Alemanha, conforme ele mesmo garante

Sebastian Vettel tem quatro títulos mundiais, 53 vitórias, 120 pódios e 240 largadas na Fórmula 1. É um dos pilotos com números mais expressivos em toda a história. Mesmo assim, não é sequer o piloto principal de seu próprio país. Alemão, é da terra de Michael Schumacher, claro, e sabe que é o número dois. Segundo ele, será sempre assim.
 
Apesar de ainda ter 32 anos e a possibilidade de seguir na F1 por alguns anos e de estar numa grande equipe como a Ferrari, Vettel não acha que poderá ser maior que Schumacher. Foi o heptacampeão, afinal, que fez a F1 dar um salto de popularidade no país, muito além de resultados.  
Vettel e Schumacher (Foto: Red Bull/Getty Images)
"Eu sou e vou continuar sendo o piloto número dois da Alemanha na F1 e não tenho problema com isso", afirmou à rede de TV ARD.
 
"Acredito que os feitos de Schumacher foram únicos e continuam únicos. Foi ele que fez a F1 crescer na Alemanha. Qualquer um que tenha vindo depois de Schumacher está atrás dele na fila. Vejo isso naturalmente e sinto orgulho do meu país. Não tenho problema de dizer que guio pela Alemanha", finalizou. 
 
Com contrato até o fim do ano que vem com a Ferrari, Vettel viu a equipe estender o contrato com o companheiro Charles Leclerc até o fim da temporada 2024. Enquanto isso, Seb garante que o legado dele na F1 é apenas para si.
 

Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube