“Pior GP em muito tempo” irrita Hamilton na Alemanha: “Fico feliz que acabou”

Lewis Hamilton bateu, rodou e foi punido. O GP da Alemanha infernal terminou com um 11º lugar, sem pontos e com vontade de voltar logo para casa. O britânico aponta erros que colaboraram para uma das piores atuações dos últimos tempos

O domingo (28) não poderia ser mais frustrante para Lewis Hamilton. Em Hockenheim, o pentacampeão esteve irreconhecível: além de ir para a brita e quebrar a asa dianteira quando voltava a chover, o britânico rodou sozinho nas voltas finais e cruzou a linha de chegada em 11º. Desse jeito, não chega a surpreender que o GP da Alemanha seja considerado o “pior em muito tempo”.
 
“Foi simplesmente um dia ruim em um fim de semana ruim”, definiu Hamilton. “Não há muito mais o que possa ser dito, sinceramente. Provavelmente foi meu pior dia no escritório em muito, muito tempo. Mas você vive e aprende. Eu não sei o que aconteceu hoje e, sendo franco, só fico feliz que tenha acabado”, seguiu.
Lewis Hamilton viu tudo dar errado em Hockenheim (Foto: AFP)

“Acertar o muro não ajudou. Colocar os pneus de pista seca enquanto chovia também não nos ajudou. Foi só uma combinação de várias coisas. Temos mais algumas corridas vindo pela frente, então só precisamos focar em voltar mais fortes”, encerrou.

 
A primeira corrida de Hamilton sem pontos desde o GP da Áustria de 2018 acabou não tendo consequências tão negativas para o campeonato. É que Valtteri Bottas bateu e abandonou. Desse jeito, a vantagem de Lewis no Mundial de Pilotos seguiu em 39 pontos.
 
A vitória em Hockenheim ficou com Max Verstappen, que soube capitalizar em cima dos erros e azares alheios. Sebastian Vettel escalou para o segundo lugar, enquanto Daniil Kvyat alcançou um improvável terceiro lugar.
 

Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube