Polícia da Indonésia prende célula terrorista que planejava ataques com mísseis ao GP de Cingapura de F1

Seis homens de uma célula terrorista ligada ao Estado Islâmico foram presos pela polícia da Indonésia. Os conspiradores planejavam um ataque à etapa da F1, em Cingapura, a partir de uma pequena ilha, a pouco mais de 15 km de distância do circuito de Marina Bay

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O governo de Cingapura confirmou a prisão de membros de uma célula terrorista ligada ao Estado Islâmico e que pretendia conduzir um ataque durante a etapa da F1, em setembro, no circuito de Marina Bay. O plano era o de lançar mísseis contra os fãs, equipes e pilotos da maior categoria de monopostos do mundial.

 
A vizinha Indonésia foi a responsável pela ação. As autoridades anunciaram que seis homens foram detidos pela polícia daquele país. Entende-se que o grupo estava ligado ao indonésio Bahrun Naim, um especialista em tecnologia da informação e que é suspeito de ter planejado também um ataque a um centro comercial em Jacarta no início deste ano, entre outras ações. O homem agora está lutando ao lado do Estado Islâmico na Síria.
O GP de Cingapura está seguro: grupo terrorista foi preso (Foto: AP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
De acordo com o jornal inglês de 'The Mirror', os conspiradores estavam estudando uma forma de atacar no circuito de rua, disparando mísseis contra o público e os competidores, a partir da ilha de Batam, que fica a cerca de 15 km de distância.

"Isso mostra como nossos inimigos estão pensando em maneiras diferentes de nos atacar", disse Kasi Shanmugam, o ministro de Assuntos Internos de Cingapura.

 
"Os terroristas vão tentar entrar através nos nossos postos de controle. Eles também vão tentar lançar ataques a partir do exterior. E isso aqui vai além de um ataque de um lobo solitário", completou o político, fazendo referência aos recentes ataques na Europa.
PADDOCK GP #40 RECEBE SÉRGIO JIMENEZ

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube