Por espaço para patrocinadores, equipes da F1 aprovam mudanças aerodinâmicas nos carros para 2019

De acordo com o site da revista ‘Autosport’, as equipes da F1 concordaram em alterar o desenho dos carros para 2019 com o objetivo de abrir espaços no chassi para a colocação dos logotipos dos patrocinadores. As mudanças devem ocorrer na lateral dos modelos e também nas asas traseiras

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

As equipes da F1 concordaram em promover mudanças no desenho dos carros para 2019, com o objetivo de ampliar os espaços para estampar as marcas dos patrocinadores. A proposta foi discutida na semana passada, durante a primeira reunião do Grupo de Estratégia. As informações são do site da revista inglesa 'Autosport'.

 
Ainda segundo a publicação, cinco times apresentaram soluções para um novo design dos bólidos, sendo que duas ideias foram acordadas e devem ser adotadas para a temporada 2019. 
As mudanças nos carros vão incluir novas aletas (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

As alterações são aerodinâmicas, basicamente. As aletas laterais terão de ser menores, permitindo uma melhor visibilidade da lateral do chassi, na área onde ficam as pernas dos pilotos. O lugar é considerado um ponto privilegiado para a exibição de logotipos. Ainda, será obrigatório abrir um espaço na parte superior das asas traseiras, sem bloqueios das lâminas, para seja possível a colocação das marcas.

 
Ambas as mudanças já foram aprovadas pelo Grupo de Trabalho. Houve também uma discussão sobre a simplificação das asas dianteiras. Mais uma forma de garantir lugar para as empresas patrocinadoras. Ainda que os custos tenham sido levados em consideração, houve um consenso de que o impacto aerodinâmico não compromete as mudanças sem razões técnicas.
 
No ano passado, as equipes revelaram pontos de vista conflitantes quanto à adoção das barbatanas de tubarão – a McLaren, especialmente, se mostrou mais crítica, afirmando que o elemento comprometia a visão dos logos na asa traseira. A peça foi proibida para 2018 – também por motivos estéticos -, mas foi tema discussão novamente no encontro em Londres. Não há, no entanto, planos para um novo retorno.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube