Por fraco desempenho, diretor da McLaren já prevê prejuízo financeiro significativo em 2015 e teme perda de patrocínios

Diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier expressou preocupação com a parte financeira da equipe inglesa diante da péssima campanha em 2015. A penúltima colocação no Mundial de Construtores pode significar uma perda de R$ 57 milhões em termos de premiação neste ano

A péssima campanha da McLaren-Honda em 2015 tira o sono, claro, da cúpula da equipe britânica e já levanta preocupações mais sérias com relação ao impacto financeiro do fracasso inicial da parceria com os japoneses. Diretor de corridas do time inglês, Éric Boullier sente que o desempenho ruim nas pistas logo será refletivo nas receitas da esquadra.
 
Em meio aos problemas e falhas da unidade nipônica, a McLaren segue estagnada na nona colocação no Mundial de Construtores e, se não melhorar sua posição até o fim da temporada, a perda será de US$ 15 milhões (R$ 57 mi) no que diz respeito à premiação. Os dados são baseados nos números do ano passado, quando o time terminou o ano no quinto posto.
Ron Dennis bateu um papinho com Éric Boullier. Mas o ambiente é de preocupação (Foto: Getty Images)
Boullier ainda chamou a atenção para outro prejuízo. A fraca temporada também pode afastar os atuais patrocinadores e limitar a vinda de novos apoiadores. Também é correto lembrar que a McLaren não tem um patrocínio máster desde 2013.
 
"Em termos de venda e receita, se nós não conseguirmos terminar na mesma posição que no ano passado, então teremos uma perda significativa em termos de receita, porque o negócio todo neste esporte é a colocação que você conquista", explicou.
 
"Se não pudermos encontrar uma forma de trazer novos patrocinadores, então com certeza teremos problemas. Mas será difícil atrair patrocinadores se não mostrarmos que somos uma equipe forte e se não começarmos a somar pontos rapidamente", acrescentou o francês.
 
Boullier ainda afirmou que gostaria de acreditar que a temporada ruim nas pistas não tenha comprometido a imagem da McLaren. Pelo menos não até agora. "Essa é uma questão difícil. Não estou no comando do lado comercial da empresa, então só posso responder de forma curta e espero realmente que a marca em si não tenha sido afetada", falou.
 
"A McLaren possui um histórico forte ao longo dos anos, então acho que não existe um dano direto à imagem da marca", completou o dirigente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube