Por maior número de pit-stops, Pirelli considera desenvolver pneus ainda menos duráveis para 2013

Paul Hembery, diretor-esportivo da Pirelli, revelou que existe a possibilidade de a montadora desenvolver compostos para durar menos. A intenção é aumentar o número de pit-stops na próxima temporada

Desde o retorno da Pirelli ao Mundial de F1 como fornecedora de pneus, na temporada passada, equipes e pilotos da categoria iniciam a temporada quebrando a cabeça para compreender o comportamento dos compostos, concebidos para durar menos e proporcionar um número maior de pit-stops e, em teoria, maior equilíbrio. Mas, ao longo do campeonato, ao passo em que os engenheiros entendem melhor a performance dos pneus, a tendência é de queda no número de paradas. Foi assim em 2011 e também tem sido assim na fase final do Mundial deste ano.

Disposta a manter os pneus como um dos fatores determinantes para o equilíbrio da F1, a Pirelli já pensa em 2013 e estuda uma mudança no desenvolvimento dos novos compostos, que já vem sendo testados pelos seus pilotos Lucas Di Grassi e Jaime Alguersuari. Em entrevista à emissora ESPN, Paul Hembery, diretor-esportivo da fabricante italiana, se mostrou feliz com a competitividade no grid da F1 neste ano, mas, ao mesmo tempo, deixou claro que está preocupado com a diminuição no número dos pit-stops.

A Pirelli considera mudar a estrutura dos pneus para a próxima temporada do Mundial de F1 (Foto: Pirelli)

Ocorre que, durante a temporada, a estratégia de pneus varia bastante, dependendo do circuito e da combinação de compostos escolhida pela Pirelli. Enquanto no GP da Europa, em Valência, a maioria dos pilotos optou por uma tática de três paradas, em Monza boa parte dos competidores adotou a estratégia de um pit-stop. Dessa forma, a Pirelli pretende deixar seus pneus menos duráveis.

“Devo dizer que estamos muito felizes. O campeonato está bem interessante e emocionante, com vários vencedores e carros competitivos, corridas incríveis, então todos estão felizes. Os fãs estão gostando da temporada. Mas é claro que estamos pensando lá na frente”, salientou o dirigente britânico.

“Disse que os pit-stops estão diminuindo, em média, um a menos por corrida em comparação com a temporada passada, então é hora de pensar em algo novo. E estamos pensando em novas estruturas e compostos para que voltemos a ter dois ou três pits em vez de um ou dois.. Mas isso é parte do nosso desafio”, explicou Hembery.

A intenção da Pirelli é seguir sendo um fator-chave no equilíbrio de forças da F1. “Estamos trabalhando o tempo todo e tenho certeza de que vamos fazer algo interessante para a próxima temporada”, concluiu o comandante da Pirelli para a F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube