Presidente da Ferrari lamenta falha no Japão, mas evita falar em azar e reafirma: “Não podemos nos render”

Sergio Marchionne lamentou que a falha de uma peça de pouco mais de R$ 220 tenha arruinado um fim de semana para Sebastian Vettel no GP do Japão. No entanto, o presidente da Ferrari disse que “nada está perdido e ainda há tempo para alcançar” Lewis Hamilton, em que pese a enorme diferença que o britânico ostenta na liderança do campeonato, 59 pontos de frente para o tetracampeão

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ainda que a luta pelo título da temporada 2017 tenha ficado muito mais difícil para Sebastian Vettel e a Ferrari depois do terceiro revés seguido, desta vez no último GP do Japão, Sergio Marchionne ainda tem um discurso otimista e confiante. O presidente da escuderia de Maranello lamentou a falha na vela de ignição do motor de Vettel em Suzuka, peça estimada em € 59 (ou cerca de R$ 220), mas evitou falar em azar. Mesmo com a vantagem de 59 pontos que Lewis Hamilton ostenta na liderança, Marchionne proferiu palavras de ânimo para impulsionar a Ferrari por um último suspiro no Mundial: 

 
“Nada está perdido. Ainda há tempo para alcançá-lo”, bradou o dirigente em entrevista à agência italiana de notícias ANSA. 
 
“O carro fez enormes passos em frente. Sem querer ser arrogante, acho que a Ferrari está no mesmo nível, talvez até em um nível superior à Mercedes e não podemos nos render”, acrescentou o presidente.
Sergio Marchionne é o presidente da Ferrari (Foto: Getty Images)
 
O discurso de Marchionne vai na contramão, por exemplo, da inflamada imprensa italiana, bastante decepcionada com as últimas falhas da Ferrari. “Em três corridas, Maranello destruiu tudo o que havia feito nas outras 13”, diz a manchete do diário ‘La Gazetta dello Sport’.
 
Marchionne, de fato, não quer falar em derrota. E nem em azar. “Ainda há muito o que fazer. Não vou falar de azar, não acredito nisso. O importante é não perder a confiança que nos levou tão longe”, disse. “Estou muito feliz com o que a equipe tem feito e tenho uma confiança enorme que, nas quatro corridas que restam, vamos poder reduzir a maior parte da diferença perante a Mercedes”, complementou Sergio em entrevista à agência Reuters.
 
No entanto, o presidente da Ferrari deixou claro que vai trabalhar para evitar que falhas como as ocorridas nas últimas provas, sobretudo em Suzuka, não se repitam mais.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Precisamos renovar nosso comprometimento com a qualidade dos componentes que usamos na F1. Esse é um problema que provavelmente ignoramos porque nunca demos grande importância, mas agora tivemos pelo menos três ocasiões em que vimos o impacto devastador que teve na performance. Vamos reparar isso”, lamentou.

 
“Tenho certeza de que, se não tivéssemos nenhum problema nessas três últimas corridas, estaríamos falando de algo diferente”, encerrou.
STROLL RACING?

WILLIAMS PARECE SE DOBRAR ÀS VONTADES DE UM MAGNATA. O QUE É TRISTE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube