Presidente da FIA vê “áreas a melhorar” e defende investigação sobre decisão da F1

Mohammed Ben Sulayem, novo presidente da FIA, defendeu a "investigação necessária" a respeito da decisão da F1 2021 e espera por solução para o futuro

A dramática última volta do GP de Abu Dhabi de F1 (Vídeo: TSN)

Foi na última quarta-feira que o Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional do Automobilismo) revelou por meio de um comunicado que fará uma “análise detalhada e exercício de esclarecimento” após a final da Fórmula 1 em Abu Dhabi, em que Max Verstappen sagrou-se campeão mundial. Agora, Mohammed Ben Sulayem, novo presidente da entidade após a saída de Jean Todt, espera que a investigação possa servir para que, no futuro, eles tenham um melhor plano de ação em situações semelhantes.

“Vamos analisar as regras e temos certeza de que, se alguma situação como essa ocorrer no futuro, teremos uma solução instantânea para ela”, disse ele durante uma entrevista coletiva em Paris, onde ocorreu a festa de premiação da FIA .

“Há muitas áreas que podemos melhorar. Não podemos simplesmente sentar e dizer que somos bons. Não, não é o suficiente em um esporte tão pesado, eu diria, e tão importante [como a F1]”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1;
Max Verstappen é o novo campeão mundial de Fórmula 1 (Foto: Lars Baron/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Um dos grandes assuntos após o encerramento da F1 2021 é a permanência de Michael Masi, atual diretor de prova da categoria. Sulayem não quis se manifestar sobre o futuro do australiano, já que acabou de chegar ao posto de presidente da entidade. No entanto, ele enfatizou que é necessário uma investigação.

“Precisamos realmente investigar”, enfatizou. “Tenho uma reunião com a equipe e examinarei todos os assuntos que podem ser melhorados. Mas não vou tirar conclusões precipitadas sobre as decisões sem voltar para a minha equipe”, completou.

Para finalizar, o dirigente árabe falou sobre a credibilidade da FIA após a final no circuito de Yas Marina. “Se você falar comigo sobre a credibilidade da FIA, sim, contamos com boas estruturas e [com] boas equipes. Mas sempre há um lugar para melhorar. Só temos que olhar onde podemos melhorar”, explicou.

“Uma coisa é que vou me dedicar e não vou ter outro trabalho a não ser o de presidente da FIA. Abandonei todas as minhas outras responsabilidades. Não vou fazer mais nada. E não vou ser um fardo para a FIA”, concluiu.

F1 2021 ACABA: FIA ASSUME CULPA. HAMILTON NÃO VAI À FESTA | WGP
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar