Quarto, Hülkenberg lamenta por chance perdida de pódio, mas festeja “resultado enorme” para Force India em Spa

Nico Hülkenberg ficou perto do pódio. Mas nem por isso o quarto lugar foi considerado um resultado ruim pelo alemão. Muito pelo contrário. Além da colocação do piloto na Bélgica, Sergio Pérez terminou em quinto lugar. Assim, a Force India ultrapassou a Williams no Mundial de Construtores e subiu para um incrível quarto lugar

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Spa-Francorchamps sempre traz grandes recordações para a Force India. Em 2009, Giancarlo Fisichella cravou aquela que é, até hoje, a única pole da história do time e também garantiu o primeiro pódio da escuderia na F1. Sete anos depois, no mesmo circuito belga, foi a vez de Nico Hülkenberg e Sergio Pérez garantirem outra performance histórica à escuderia de Silverstone. A primeira vitória ainda não veio, mas o quarto lugar conquistado pelo alemão e o quinto obtido por ‘Checo’ neste domingo (28) colocaram a Force India em quarto lugar, à frente da tradicionalíssima Williams no Mundial de Construtores.
 
Agora, a Force India soma 103 pontos e está dois à frente da Williams. No ano passado, a equipe anglo-indiana já havia obtido seu melhor resultado no Mundial depois de ter finalizado a temporada em quinto lugar. Mas a ascensão nas últimas provas do campeonato, na combinação com a Williams em queda livre, ajudam a Force India a ter um 2016 ainda mais positivo.
 
Hülkenberg vibrou com o resultado da Force India como um todo, bem como seu quarto lugar, embora tenha lamentado por ter perdido uma chance real de faturar seu primeiro pódio na F1. Pérez já faturou dois troféus neste ano, em Mônaco e em Baku, enquanto Nico persegue sua primeira taça no Mundial.
Hülkenberg fala aos jornalistas depois de ter finalizado o GP da Bélgica em quarto (Foto: Force India)
“Hoje foi um resultado enorme para a equipe e estou me sentindo muito feliz com o quarto lugar. Tivemos algumas circunstâncias incomuns, mas estávamos lá para aproveitar as oportunidades e somar alguns pontos muito importantes”, comemorou.
 
O germânico destacou o início da prova em Spa-Francorchamps, onde tirou proveito do incidente entre Max Verstappen, Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel na Source e pulou para segundo lugar. Mas a bandeira vermelha, que interrompeu a prova após o acidente fortíssimo sofrido por Kevin Magnussen, ajudou na reação de Lewis Hamilton, que pulou de 21º para terceiro lugar e acabou sendo o responsável por tirar o pódio de Hülkenberg na Bélgica.
 
“No começo, tudo deu muito certo para mim. A primeira volta foi ótima, estava em segundo lugar, atrás de Nico, e me afastando dos carros que estavam atrás de mim. Infelizmente, a bandeira vermelha custou caro porque neutralizou as coisas e trouxe todo mundo de volta de novo”, lamentou.
A Force India agora está à frente da Williams no Mundial de Construtores (Foto: Force India)
“Talvez se as coisas tivessem acontecido de forma ligeiramente diferente, poderíamos ter ido ao pódio, mas estou satisfeito com o quarto lugar”, acrescentou Nico, feliz por ter garantido mais 12 pontos na temporada, que foram suficientes para ajudá-lo a superar Felipe Massa e subir para nono lugar no Mundial de Pilotos. Agora Hülk soma 45, contra 39 do brasileiro.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Pérez, companheiro de equipe de Hülkenberg, também festejou o grande fim de semana da Force India, que desde sexta-feira esteve entre as líderes na Bélgica, mas pediu cautela e trabalho duro para o time manter a grande fase e faturar um inédito quarto lugar nos Construtores. 

 
“Subir para o quarto lugar no Mundial de Construtores é uma conquista fantástica para nós, mas não podemos nos deixar levar porque ainda há um longo caminho a percorrer na temporada. Espero que possamos manter nosso ritmo e continuar marcando muitos pontos”, finalizou o mexicano.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube