Racing Point culpa falta de equilíbrio do carro por problemas no início da temporada 2019

Sergio Pérez e o diretor-técnico Andy Green colocaram na falta de equilíbrio do carro a maior parcela de culpa pelos resultados fracos do início da temporada 2019

A Racing Point é uma das equipes que mais tem tentado mudanças no carro em 2019 na F1. Com problemas desde a pré-temporada, a equipe de Lance Stroll e Sergio Pérez tem sofrido com o acerto do carro e as mudanças não estão sendo lá muito positivas, como a nova asa que foi apenas testada nos treinos livres do GP doméstico em Montreal.
 
Pérez falou do início de ano complicado e vê na falta de equilíbrio do carro a grande barreira para evolução do time que, até o ano passado, teve momentos de quarta força da F1.
 
"É no equilíbrio do carro e em outras questões aerodinâmicas que estão nossos maiores problemas. Acho que já estamos trabalhando bem com os pneus, mas isso ainda falta para que a gente melhore, estamos atrás disso logo", disse.

Sergio Pérez vê o equilíbrio do carro travando o desenvolvimento da Racing Point (Foto: Racing Point)

Andy Green, diretor-técnico da equipq canadense, foi bastante objetivo e colocou os problemas no equilíbrio do carro como único fator a atrapalhar a performance em 2019.

 
"Acreditamos que se nós conseguirmos ter um equilíbrio do carro melhor, aí poderemos pensar mais nos pneus e simplesmente a performance vai melhorar. É o que falta", resumiu.
 
A Racing Point vem em sexto no campeonato, carregada pelos 10 pontos conquistados pela dupla no GP do Azerbaijão. Pérez é o décimo no Mundial de Pilotos e Stroll aparece em 16º.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube