F1
05/10/2018 00:21

Räikkönen aposta em “fim de semana diferente” para Ferrari em Suzuka e revela torcida por pista seca

Kimi Räikkönen admitiu que a Ferrari vem enfrentando mais dificuldades que o esperado. Mas o ‘Homem de Gelo’ também acredita que sua equipe vai estar em melhor forma neste fim de semana em Suzuka. No primeiro treino, Räikkönen ficou quase 1s atrás de Lewis Hamilton
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Kimi Räikkönen (Foto: Ferrari)
A Ferrari foi completamente dominada pela Mercedes no fim de semana do GP da Rússia. Dias depois, novo desafio para a escuderia de Maranello, desta vez no icônico circuito de Suzuka. Kimi Räikkönen acredita que o desempenho das SF71-H tende a ser bem melhor no Japão por conta das características da pista, que se adequam melhor ao carro vermelho. Contudo, o ‘Homem de Gelo’ torce para que não chova nos próximos dias. De acordo com a meteorologia, há previsão de chuva para o segundo treino, na tarde desta sexta-feira (5), e também para o sábado de sessão classificatória. Para domingo, a expectativa é de sol.
 
“Depois da temporada europeia, tivemos mais dificuldades que o esperado. As duas últimas corridas não foram incríveis, mas vamos ver como vamos estar aqui em Suzuka. Entendemos o que não deu certo em Sóchi, mas esta é uma pista totalmente diferente e esperamos que nosso fim de semana possa ser também diferente”, declarou o piloto durante entrevista coletiva no Japão.
 
“Em Sóchi trabalhamos muito, melhorando o carro antes da classificação, mas não foi o bastante. Agora estamos num circuito permanente e esperamos poder lutar para estar no mais alto nível tanto na classificação como na corrida”, comentou o piloto antes de acelerar nesta sexta-feira em Suzuka.
Kimi Räikkönen espera ter melhor sorte neste fim de semana em Suzuka (Foto: Ferrari)
No primeiro treino livre, contudo, a Ferrari novamente ficou bem atrás da Mercedes. Com pneus macios, Lewis Hamilton foi o mais rápido, enquanto Kimi foi o melhor da Ferrari e ficou em quinto lugar, fazendo sua melhor volta com os pneus supermacios. Contudo, o finlandês e Sebastian Vettel ficaram quase 1s atrás do tempo de Hamilton.
 
Para a sequência do fim de semana, Räikkönen é claro: a torcida é para pista seca. “Acho que no molhado não temos rendido como gostaríamos. Tivemos certos problemas, mas lembro que na classificação na Hungria estava muito feliz com o carro, e naquele momento os problemas foram muito mais relacionados com o momento em que colocamos os pneus”.
 
“Tenho certeza de que temos uma boa aceleração, boa potência, mas, até o momento, nossa performance no molhado não é um dos pontos mais fortes”, acrescentou.
 
Kimi é o dono da melhor volta da história de Suzuka em corrida, registrada justamente no ano em que venceu no Japão pela McLaren, em 2005. Desde então, jamais o finlandês voltou a figurar no pódio. Ainda que não se importe muito com o jejum, Kimi acredita que a má fase no Japão pode acabar neste domingo.
 
“Sinceramente, não ligo muito para isso, mas devo dizer que muitas vezes tive problemas inesperados. Espero que neste ano possa ter um fim de semana limpo e, se tiver, acho que posso encerrar essa série negativa”, concluiu.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP do Japão, 17ª etapa da temporada 2018 do Mundial de F1.