Räikkönen fala que vitória é bom sinal, mas contém empolgação: “Não há motivos para pular ou ficar feliz”

Mesmo conquistando a primeira vitória do campeonato, o finlandês colocou os pés no chão e afirmou que os testes da pré-temporada mostraram que a equipe pode não ir tão bem como esperado

Ao chegar na primeira posição do GP da Austrália, disputado em Melbourne, no último domingo (17), Kimi Räikkönen mostrou que a nova temporada da F1 pode ser ainda mais imprevisível do que a última. Assim como o discurso adotado pelo chefe de equipe Eric Boullier, o finlandês também não demonstrou muita empolgação com seu segundo triunfo desde o retorno à categoria em 2012.
 

Kimi diz que ritmo da Lotus na Austrália foi bom, mas não se empolga para o restante do ano (Foto: Getty Images)

“Uma vitória é uma vitória. Claro, estou feliz que nós não precisamos ir rápido todo tempo (falando do controle que teve para ganhar a prova), então isso pode ser um bom sinal, uma boa corrida para nós. Mas pode ser uma história completamente diferente na Malásia, então não há motivos para pular e ficar feliz com isso”, disse Kimi.

Para manter os pés no chão, ele também alegou a dificuldade que a temporada, que mal começou, ainda vai apresentar ao longo de todo ano. “É uma temporada longa e, no final, queremos estar no topo de todas as corridas. E vai ser um ano difícil para isso (acontecer)”, explicou o companheiro de Romain Grosjean.

“Tudo funcionou bem na Austrália, não tivemos problemas com o carro, o E21 é bom e a equipe tem trabalhado bem. Mas é bom olhar os testes de inverno, quando tive o mínimo de quilometragem e não tivemos um período muito especial”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube