Red Bull aceita decisão do Tribunal de Apelação da FIA, mas lamenta veredito: “Estamos decepcionados”

Em nota na manhã desta terça-feira (15), a Red Bull afirmou que aceitou a decisão do Tribunal da FIA, mas lamentou o veredito, que manteve a desclassificação de Daniel Ricciardo no GP da Austrália

A Red Bull aceitou a decisão do Tribunal Internacional de Apelação da FIA, que manteve a desclassificação de Daniel Ricciardo no GP da Austrália, prova realizada em 16 de março. A equipe austríaca, entretanto, lamentou o veredito e reiterou que acreditava estar dentro das regras durante a prova em Melbourne.

O australiano foi punido pelos comissários esportivos depois que foi constatado que o seu carro excedeu "consistentemente" o limite de fluxo de combustível durante a corrida. Mesmo o time chefiado por Christian Horner insistindo que esse não havia sido o caso, os juízes decidiram por rejeitar a defesa.

Christian Horner dá explicações após a desclassificação de Ricciardo em Melbourne (Foto: Getty Images)

"A Red Bull aceita a decisão do Tribunal de Apelação. Estamos naturalmente decepcionados com o resultado e não teríamos apelado se não achássemos que era um caso forte. Nós sempre pensamos que estávamos dentro do Regulamento Técnico durante o GP da Austrália de 2014", disse a esquadra em nota, após a decisão do Tribunal, nesta manhã de terça-feira (15).

"Lamentamos por Daniel, que não receberá os 18 pontos da corrida. Mas vamos continuar a trabalhar muito duro para acumular o máximo possível de pontos para a equipe, Daniel e Sebastian (Vettel). Vamos seguir em frente e nos concentrar no GP da China deste final de semana", completou o comunicado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube