Red Bull culpa falta de aderência dos pneus macios por desempenho fraco nos treinos no Bahrein

Após ficarem atrás de duplas de Ferrari e Mercedes, Max Verstappen e Pierre Gasly culparam a falta de aderência nos pneus macios pelo fraco desempenho nos treinos livres. Apesar do problema, os pilotos estão esperançosos com o rendimento do carro

Após surpreender com um pódio em Melbourne, a Red Bull não conseguiu repetir o mesmo desempenho nos treinos livres para o GP do Bahrein, que ocorreram nesta sexta-feira (29). Max Verstappen terminou as duas sessões atrás das duplas de Ferrari e Mercedes, enquanto Pierre Gasly chegou a ficar fora do top-10 na segunda atividade do dia. E de acordo com os pilotos do time austríaco, o problema está nos pneus, mais precisamente com os níveis de aderência.

Quinto no treino da manhã e sexto no treino da tarde, Verstappen acredita que o RB15 não conseguiu a aderência necessária com os pneus macios, já que o carro respondeu bem com os compostos médios. O time vai trabalhar em cima disso para a classificação, garantiu o holandês.

"Foi OK, mas temos muito trabalho a fazer. Ainda não estou feliz com o jeito que o carro se comporta na pista. Veremos os dados hoje e no que podemos melhorar", disse Max. "No pneu médio, fomos bem competitivos. Deveríamos ser mais rápidos, mas na última curva, tive um problema e perdi alguns décimos. Mas com os pneus macios, sinto que não tínhamos aderência. Precisamos olhar isso", completou.

Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Gasly foi sexto no primeiro treino e apenas o 12º na parte da tarde. Apesar de mais um desempenho abaixo do esperado, o francês relevou as duas sessões e confirmou que a dificuldade de aderência com pneus macios.

"O primeiro treino livre foi bom, o segundo também, mas com os macios, tentamos algo que não deu certo. Ainda estamos fora do ritmo com os pneus macios, mas trabalharemos de noite pra descobrir o que é", declarou Gasly.

O GP do Bahrein acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades EM TEMPO REAL. O TL3 começa às 9h (de Brasília) deste sábado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube