Red Bull elogia Susie Wolff e nega reclamação contra Mercedes à FIA: “Rivalidade é na pista”

Christian Horner, chefe da Red Bull, deixou claro que não fez nenhuma reclamação junto à FIA contra Toto ou Susie Wolff, elogiando o trabalho da diretora no comando da F1 Academy

Depois de participar de uma ação em conjunto inédita com as demais equipes do grid da Fórmula 1 em defesa de Susie Wolff, a Red Bull reiterou que não realizou nenhum tipo de reclamação contra a Mercedes ou Susie e Toto Wolff. O chefe dos taurinos, Christian Horner, inclusive, se disse “surpreso” ao tomar conhecimento da investigação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sobre possíveis trocas de informações entre o casal.

Horner falou à Sky Sports sobre o assunto e deixou claro que a rivalidade que existe na pista com a equipe de Brackley jamais foi motivo de desconfianças de que pudesse haver algum tipo de ilegalidade na relação entre o chefe dos alemães e Susie. A britânica é diretora da F1 Academy, categoria de propriedade da Formula One Management (FOM).

“Temos uma grande rivalidade na pista, mas não fizemos nenhuma reclamação específica sobre a Mercedes, Toto ou Susie para a FIA”, começou Horner. “A Red Bull é a equipe que mais esteve envolvida com a F1 Academy desde o começo, tanto que estaremos inscrevendo três carros com as duas equipes de propriedade da Red Bull”, acrescentou.

“Portanto, temos trabalhado em estreita colaboração com Susie, que tem feito um ótimo trabalho na F1 Academy”, seguiu Horner, assegurando que a notícia da investigação foi inesperada. “Ficamos bastante surpresos com a declaração que saiu [da FIA], mas certamente não foi instigada, exigida ou desencadeada pela Red Bull”, garantiu o dirigente.

Susie Wolff está sendo alvo de investigação (Foto: Mercedes)

Entenda o caso:

A investigação da FIA parte da suspeita de que Toto tenha tido acesso a informações confidenciais de atividades da FOM, algo que outras equipes não têm, enquanto Susie foi informada das principais discussões entre os chefes, o que pode ser de uso da categoria. Uma reportagem feita pela revista Business F1 apontou que um comentário feito por Toto durante uma reunião entre os times virou alvo das reclamações dos adversários, por entenderem que a informação dada só poderia ter vindo da Formula One Management.

Fórmula 1 se posicionou sobre o caso imediatamente ontem, afirmando que o comunicado divulgado pela FIA não foi compartilhado com a categoria de forma antecipada, e afirmou que tem confiança de que as acusações sobre o casal são falsas, além de ter protocolos intensos para impedir o compartilhamento de informações sigilosas.

Mercedes, por sua vez, se defendeu e também rebateu a Federação, afirmando que o comunicado é “genérico” e que as acusações são infundadas, além de citar a surpresa por serem informados da investigação apenas pela imprensa.

Susie foi ainda mais enfática e disse que não estava surpresa com o ato que classificou como “misógino”. Dirigente da F1 Academy, Wolff ainda se queixou das suspeitas e falou em “série de obstáculos” superados durante a carreira.

Por fim, num movimento inédito, as outras nove equipes do grid decidiram se unir em defesa de Susie: na quarta-feira (6), por volta das 14h30 (de Brasíliam GMT-3), Red Bull, Ferrari, McLaren, Williams, Haas, AlphaTauri, Alpine, Alfa Romeo e Aston Martin lançaram um comunicado em conjunto negando qualquer participação na investigação e garantindo confiança total na categoria e nos Wolff.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.