Red Bull estuda mudança de Tsunoda para Itália para “melhorar autoconfiança”

Yuki Tsunoda não conseguiu repetir um bom desempenho desde o GP do Bahrein. Helmut Marko, consultor da Red Bull, chegou a uma solução: mudar o japonês para a Itália, onde será acompanhado por Franz Tost, chefe de equipe da AlphaTauri

Depois de terminar a Fórmula 2 em terceiro lugar e mostrar um bom desempenho na etapa inaugural da Fórmula 1, a vida de Yuki Tsunoda deixou de ser fácil – ainda mais quando se tem um impaciente Helmut Marko por perto. O consultor da Red Bull, apesar de acreditar que a escalada rumo à principal categoria do automobilismo foi “fantástica”, trabalha agora para lidar com excesso de confiança e consequentes erros. Uma solução já foi encontrada: transferir o jovem de 21 anos da Inglaterra para a Itália, podendo ficar mais perto da AlphaTauri.

“Agora decidimos que ele está se mudará para a Itália, onde está sob o olhar atento de Franz Tost”, disse Marko, referindo-se ao chefe da AlphaTauri. “O jovem agora tem que se concentrar e vai aprender que a Fórmula 1 é o esporte mais duro do automobilismo. Assim, o trabalho e a abordagem também devem ser tão profissionais quanto”, apontou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Yuki Tsunoda ficou na 16ª posição no GP de Mônaco. (Foto: Red Bull Pool Content/Getty Images)

Marko aponta que Tost passará a supervisionar a rotina diária de Tsunoda, incluindo um foco em “muito preparo físico, karting, trabalho técnico na fábrica, estudos e coisas do gênero”.

Questionado se a autoconfiança de Tsunoda era uma preocupação após Ímola, Marko respondeu: “Sim, o desenvolvimento certamente não foi positivo. Mas com os erros que aconteceram, é claro que a autoconfiança também foi prejudicada. Por isso a mudança da Inglaterra para a Itália. O potencial ainda está lá. Mas agora temos que colocá-lo no caminho certo”, concluiu.

Tsunoda conseguiu apenas um top-10 nas primeiras cinco corridas do ano. Foi logo na primeira, com um nono lugar no GP do Bahrein. De lá para cá, o japonês se acostumou a ser derrotado pelo companheiro Pierre Gasly. Além disso, teve atuações erráticas.

A nova chance de redenção vem nas ruas traiçoeiras de Baku, casa do GP do Azerbaijão. A prova acontece nesta semana, em 6 de junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar