Red Bull garante que vai honrar contrato com Renault em 2016 e nega conversa com Mercedes: “Pura especulação”

A Red Bull insistiu em dizer que pretende honrar os compromissos que possui com a Renault na F1 até 2016. E disse que qualquer movimento nesse período é pura especulação

A Red Bull insistiu em dizer que pretende honrar o contrato que possui com a Renault para a próxima temporada, apesar das especulações no fim de semana de que a equipe austríaca está em negociação para garantir os motores da Mercedes em 2016.

A informação sobre uma eventual conversa entre a marca de bebidas energéticas e a montadora alemã foi divulgada pela revista inglesa Autocar. De acordo com a publicação, o negócio envolve também a Aston Martin. A Mercedes é dona de 5% das ações da companhia e, através dos ingleses, estaria disposta a fornecer seus superiores motores à Red Bull.

Red Bull negou qualquer especulação envolvendo a Mercedes. Ao menos para 2016 (Foto: Getty Images)

Porém, o chefe da esquadra de Dietrich Mateschitz, Christian Horner, deixou claro que a marca pretende cumprir os contratos que tem com a fabricante francesa e com a patrocinadora Infiniti – a divisão de luxo da montadora -, mas admitiu que, depois disso, tudo é possível.

"Temos um contrato com a Infiniti e um com a Renault até o fim de 2016", assegurou o inglês. "Qualquer coisa até o fim desse período é pura especulação. Na semana passara, era a Ferrari. Agora é a Aston Martin. Na próxima semana será provavelmente a Honda ou a Lamborghini. Quer dizer, é só um monte de rumores", completou.

"Temos um contrato, temos um compromisso com a Infiniti e um bom relacionamento com eles", completou.

Em Silverstone, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, também respondeu perguntas sobre o assunto. E não descartou a possibilidade de vir a fornecer motores à Red Bull no futuro. O dirigente garantiu que “está deixando a porta aberta” caso exista a possibilidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube