Red Bull quer “pressionar Hamilton ao máximo” por título em “temporada épica”

Christian Horner entende que a luta pelo título será definida nos detalhes. O chefe da Red Bull destacou o “extremamente sortudo” Lewis Hamilton em Ímola, a grande recuperação após o erro cometido e o fato de o heptacampeão do mundo ainda liderar o campeonato mesmo depois da vitória de Max Verstappen no GP da Emília-Romanha

Assista aos melhores momentos do GP da Emília-Romanha de F1 (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Em duas corridas já disputadas na temporada 2021 da Fórmula 1, Lewis Hamilton e Max Verstappen são os claros protagonistas do Mundial. Cada um dos competidores marcou uma pole-position, venceu uma prova — Lewis no GP do Bahrein, Verstappen no GP da Emília-Romanha — e tem um segundo lugar. O placar no campeonato aponta Hamilton com 44 pontos, 1 a mais na comparação com o holandês. Tudo em razão da volta mais rápida alcançada em Ímola.

Com uma batalha tão acirrada, fica o entendimento de que a disputa pelo título, se tamanho equilíbrio perdurar, será definida nos detalhes e no mínimo erro. Por isso, Christian Horner, chefe da Red Bull, deixa claro: a equipe vai tentar pressionar Hamilton ao máximo para que a balança possa pender para o lado de Verstappen.

Em coluna assinada no site da Red Bull, o ex-piloto e dirigente de 47 anos lembrou a jornada de recuperação de Hamilton no GP da Emília-Romanha. Tudo parecia perdido depois do erro cometido na curva Tosa, em Ímola, quando o heptacampeão escapou com pneus médios em meio ao asfalto úmido e bateu de leve a asa dianteira do carro da Mercedes na barreira de proteção.

LEIA TAMBÉM
+ Hamilton vai do inferno ao céu com resiliência e pontos vitais para batalha contra Verstappen
+ Erro mínimo será fiel da balança em grande duelo Hamilton x Verstappen na Fórmula 1 em 2021

CHRISTIAN HORNER; RED BULL; GP DO BAHREIN;
Christian Horner entende que a Red Bull precisa ser perfeita para sair com o título em 2021 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Hamilton acionou a marcha ré enquanto estava na caixa de brita e conseguiu sair do trecho, mas se arrastou para os boxes para tentar trocar a asa avariada. Naquele momento, o piloto já estava uma volta atrás de Verstappen e não tinha qualquer chance sequer de conquistar o pódio. Mas logo na volta seguinte, George Russell envolveu Valtteri Bottas no acidente na entrada da chicane da curva Tamburello e provocou a bandeira vermelha. A direção de prova determinou que os pilotos que tinham uma volta atrás poderiam descontá-la. Assim, no mesmo giro do líder, Hamilton saiu de oitavo e, na esteira de grande recuperação, terminou em segundo.

“É preciso dizer que Lewis foi extremamente sortudo, um sentimento que, tenho certeza, ele compartilha. A bandeira vermelha, provocada pelo seu companheiro de equipe, permitiu que ele desse a volta por cima depois do seu próprio acidente, quando estaria fora da luta pelo pódio”, destacou Horner, que, no entanto, não viu apenas sorte no mérito de Lewis.

“Foi uma corrida de recuperação muito forte dele, e a Mercedes novamente mostrou grande ritmo de corrida”, acrescentou.

O chefe da Red Bull tem o entendimento de que, para ver sua equipe voltar a comemorar um título, é preciso ser praticamente perfeita. “Tudo é sobre acertar na hora, não cometer erros e desenvolver o carro de maneira eficiente dentro das regras do limite orçamentário e tirar o máximo em cada fim de semana”.

No entanto, mesmo que todo o trabalho seja feito da melhor forma, Horner sabe que há do outro lado um concorrente heptacampeão mundial, o maior vencedor e maior dono de poles da história. Portanto, pressionar Hamilton para que um eventual erro volte a acontecer também é fundamental, aponta o dirigente.

“Vamos tentar pressionar Lewis ao máximo na sua defesa do título. Ele cometeu um erro fundamental quando escapou, o que é fácil de acontece em tais condições, mas mesmo depois da vitória do Max ele ainda lidera o campeonato graças ao único ponto que ele conquistou por ter feito a volta mais rápida da corrida”, salientou.

Com tamanho equilíbrio de forças neste princípio de temporada, Horner espera que o campeonato como um todo seja incrível em 2021. “Portanto, se as próximas 21 corridas forem tão emocionantes quanto as duas primeiras, vai ser uma temporada épica”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar