Red Bull revela “vários cortes” no pneu de Verstappen e diz: “Não sei se terminaríamos”

Christian Horner, chefe da Red Bull, falou que o pit-stop de Max Verstappen foi questão de sobrevivência, não para fazer volta mais rápida

Após os furos nos pneus de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton no GP da Inglaterra deste domingo (2), a discussão que surgiu foi sobre a decisão da Red Bull de parar Max Verstappen para colocar pneus novos e tentar fazer a volta mais rápida da prova. Certou ou errado? Custou a chance de ganhar a corrida? Segundo o chefe da Red Bull, Christian Horner, pouco importa. A decisão foi para garantir a ida até o fim da corrida.

Bottas sofreu um furo nos pneus a três voltas do fim, quando Hamilton também já havia reclamado. Verstappen parou e perdeu a chance de arriscar e apostar num problema semelhante com o líder do campeonato. Entretanto, de acordo com a Red Bull, essa troca de pneus foi porque o holandês também já vivia com instabilidade.

“Não havia garantias de que nosso carro evitaria esses danos. Para ser bem preciso, descobrimos vários cortes nos pneus de Verstappen depois da corrida”, disse Horner.

“Max já tinha reclamado de algumas vibrações no rádio. Quando vimos que Bottas tinha problemas, concluímos que também poderíamos ser afetados. Tínhamos muita vantagem atrás de Leclerc, então havia tempo para parar, fizemos isso. Olhando para o pneu que tiramos do carro de Max, não tenho certeza de que chegaríamos ao fim”, afirmou.

“Claro que uma coisa é óbvia: poderíamos ganhar a corrida. Mas também poderia acontecer outra coisa: ficar na pista e ter um furo de pneu. A análise tem que ser que chegamos em segundo. Lewis fica com o momento de felicidade, e nós o felicitamos por isso”, falou.

“Vimos hoje que muitos carros tendem a sofrer com bolhas nos pneus, dá para ver o desgaste. Em algumas áreas da pista, o carro tem tendência a escorregar mesmo e também é suscetível a corpos estranhos na pista. Imagino que tivesse detrito na pista que talvez tenham arranhado os pneus”, finalizou.

Na semana que vem, as equipes voltam à pista de Silverstone para GP dos 70 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube