Red Bull dá ultimato de 5 corridas a Pérez para manter vaga na temporada 2024 da F1

Segundo o jornalista italiano Roberto Chinchero, Sergio Pérez terá as próximas cinco corridas do calendário para provar que merece continuar na Red Bull. Caso isso não aconteça, a equipe estaria pronta para rescindir o contrato e subir Daniel Ricciardo

Sergio Pérez terá as cinco próximas corridas que encerram a temporada 2023 da Fórmula 1 para provar que merece continuar na Red Bull. Caso contrário, a equipe taurina estaria pronta para rescindir o contrato do mexicano e promover Daniel Ricciardo de volta ao time principal, abrindo ainda a vaga na AlphaTauri para Liam Lawson já em 2024.

A informação é da versão italiana do site Motorsport desta quinta-feira (19). A matéria, assinada pelo conceituado jornalista Roberto Chinchero, afirma que os apenas cinco pontos conquistados por ‘Checo’ nas últimas três corridas realizadas — Cingapura, Japão e Catar — deixaram o #11 precisando superar “uma crise profunda” para garantir o assento para o ano que vem. A título de comparação, dentro do mesmo período, apenas as duplas da AlphaTauri, Haas, Williams e Alfa Romeo, além de Lance Stroll, pontuaram menos.

A vida de Pérez não está nada fácil, e o emprego para 2024 corre sério risco (Foto: Red Bull Content Pool)

A má performance em Lusail, aliás, foi potencializada pelas três infrações cometidas por exceder os limites de pista que resultaram num total de 15s de punição. Mesmo assim, Pérez ainda arrancou um décimo lugar, mas Christian Horner não deixou passar, adotando um tom de cobrança muito maior que antes.

“Acho que realmente precisamos conversar com Checo porque sabemos do que ele é capaz, e ele não está em boa forma no momento. Precisamos desesperadamente que ele recupere essa forma para manter o segundo lugar no campeonato”, bradou Horner após o GP do Catar, indo além: “Foi frustrante vê-lo sair do fim de semana com apenas um ponto, e acho que ele poderia, mesmo largando no final do grid, ter tido a chance pontuar decentemente hoje”, disparou.

Na tentativa de deixar os últimos desempenhos ruins para trás, Pérez passou três dias seguidos trabalhando no simulador da Red Bull — “algo que nunca havia feito antes”, como frisou o próprio Horner ao tabloide britânico Mirror. E o chefão da base em Milton Keynes disse que ‘Checo’ apresentou bom progresso, porém “espera que apareça neste final de semana”.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O declínio de Pérez começou para valer do GP de Miami em diante. Na primeira corrida realizada em solo americano, o RB19 #11 alinhou na posição de honra, enquanto Max Verstappen foi apenas o nono colocado no grid. Só que com uma estratégia ousada, o holandês não tomou conhecimento do companheiro de equipe e destruiu qualquer chance de Sergio sonhar com uma disputa de título.

Perder para Verstappen em Miami foi um duro golpe. A pista seguinte, Mônaco, seria a chance clara de recuperação, pois se tratava do seu tipo preferido de circuito, de rua, mas Pérez cometeu um erro ainda no Q1 e largou em último. E dali em diante, foram cinco corridas em sequência longe do Q3 nas classificações.

A publicação italiana ainda diz que a razão de Pérez ainda continuar ao lado de Verstappen em 2023 foi a falta de alternativas, tanto que o time dos energéticos optou por colocar o veterano Ricciardo na vaga de Nyck de Vries na AlphaTauri em vez de subir alguém da academia. Só que a lesão sofrida pelo australiano em Zandvoort funcionou como uma espécie de “sobrevida” para Pérez, já que Ricciardo ficou de fora de cinco corridas, atrapalhando uma avaliação mais precisa de Horner e Helmut Marko, consultor da Red Bull, quanto à performance de Daniel.

Fórmula 1 volta daqui a duas semanas, entre os dias 20 e 22 de outubro, em Austin, com o GP dos Estados Unidos, o primeiro da última perna tripla da temporada. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.