Ricciardo comemora pódio em Suzuka sorrindo até para pressão que sofreu de Bottas: “Assim fica mais divertido”

Daniel Ricciardo não teve exatamente a corrida que imaginava, mas terminou na posição que podia esperar inicialmente no GP da Japão. Atrás de Max Verstappen e à frente de Sebastian Vettel, Ricciardo chegou ao nono pódio no ano

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A corrida de Daniel Ricciardo deu relativamente certo por linhas tortas. Partindo da terceira colocação, Ricciardo não largou bem no GP do Japão deste domingo (8), mas acabou dando certa sorte com a sucessão de acontecimentos e chegou a mais um pódio com a Red Bull: o nono da temporada 2017.
 
Mesmo sem largar bem e ultrapassado por Max Verstappen naquele momento, não dá para dizer que a corrida de Ricciardo foi ruim. Pelo contrário. A ultrapassagem sobre Sebastian Vettel foi mera formalidade, visto que o tetracampeão tinha problemas e logo abandonou. Mas Ricciardo teve de deixar Esteban Ocon para trás e lidou com Valtteri Bottas na cola dele por boa parte da corrida e saiu vencedor.
Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Sorrindo como já é tradicional, o bem-humorado australiano até mesmo comemorou o fato de ter sofrido com Bottas: "Depois que a corrida abriu e os pilotos se distanciaram, não foi legal. Mas aí veio Valtteri (Bottas) me pressionando no final, então ficou divertido."

Outro momento no qual Ricciardo se divertiu foi quando Lance Stroll perdeu o controle de sua Williams e quase acertou a Red Bull do australiano: "Quando vi, pensei "por favor, não volta para a pista rápido". Mas na verdade foi algo que me acordou, claro que não queria bater, mas me animou".

"É meu primeiro pódio aqui. É muito bom. É um circuito no qual sempre gostei de pilotar e, com o carro deste ano, fica ainda melhor", completou o terceiro colocado.

Com o nono pódio e os 15 pontos atribuídos ao terceiro posto, Ricciardo chega aos 192 pontos na temporada e se mantém firme na quarta colocação do Mundial de Pilotos. Mesmo com uma vitória e uma segunda colocação em sequência, Verstappen ainda tem 111 pontos e está 81 tentos atrás do companheiro.

A F1 volta em duas semanas, 22 de outubro, para o GP dos Estados Unidos de F1. GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 em Austin AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube