Ricciardo deixa Leclerc e Hamilton para trás e lidera manhã do último dia de pré-temporada

O fim do primeiro período desta sexta-feira (28) foi bastante agitado em Barcelona, com vários pilotos fazendo simulações de classificação com os pneus C5, os mais rápidos disponibilizados pela Pirelli. Nos minutos finais, Daniel Ricciardo superou Charles Leclerc em 0s084 e colocou a Renault na ponta da tabela de tempos. Lewis Hamilton foi o terceiro

Os minutos finais da manhã do sexto e derradeiro dia de pré-temporada da F1, em Barcelona, foram dedicados a simulações em ritmo de classificação com pneus C5, os mais rápidos e macios disponibilizados pela Pirelli. Charles Leclerc, da Ferrari, e Lewis Hamilton, com a Mercedes, fizeram voltas rápidas e chegaram a ficar separados por somente 0s050 na tabela de tempos, então liderada pelo monegasco. Mas nos últimos momentos antes da pausa para o almoço nesta sexta-feira (28), Daniel Ricciardo desbancou a dupla e, também com os pneus C5, cravou 1min16s276 e colocou a Renault efetivamente na frente pela primeira vez nos testes de inverno da F1. O tempo do australiano foi 0s084 mais rápido em relação a Leclerc, o segundo. Hamilton completou o top-3. O britânico foi quem mais andou pela manhã e completou 89 voltas.

A marca estabelecida por Ricciardo é a segunda mais rápida da pré-temporada, ainda atrás do 1min15s732 de Valtteri Bottas, da Mercedes, na sexta-feira passada, também com os pneus C5.

Sergio Pérez, que chegou a ocupar a liderança por alguns minutos, colocou a Racing Point na quarta colocação. No entanto, o melhor tempo do mexicano, 1min16s658, foi registrado com pneus C3, sendo apenas 0s382 mais lento na comparação com a marca alcançada por Ricciardo. Carlos Sainz, que liderou a tabela de tempos nas primeiras horas, fechou o top-5 com a McLaren. O espanhol anotou 1min16s820 com os compostos C4.

Com a AlphaTauri, Daniil Kvyat foi o sexto com o tempo de 1min16s914, feito com pneus C3 (médios). George Russell, com a Williams, concluiu o primeiro período em sétimo e deixou a Haas pilotada por Romain Grosjean em oitavo. Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, concluiu em nono, enquanto Alexander Albon dedicou a manhã toda à avaliação do Red Bull RB16 em ritmo de corrida e, com pneus duros (C2), cravou o décimo e último tempo.

Daniel Ricciardo teve motivos para sorrir nesta manhã em Barcelona (Foto: Renault)

A programação do dia final de testes coletivos da F1 vai se retomada às 10h (horário de Brasília), após a pausa para o almoço. O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.

Saiba como foi a manhã do sexto dia de pré-temporada da F1:

Com 8ºC de temperatura ambiente, a F1 abriu os trabalhos para o último dia de pré-temporada no circuito da Catalunha. A escalação da manhã contou com Lewis Hamilton a bordo da Mercedes, Charles Leclerc com a Ferrari, George Russell ao volante da Williams, Kimi Räikkönen de volta ao cockpit da Alfa Romeo, Alexander Albon com a Red Bull, Romain Grosjean na Haas, Daniil Kvyat na AlphaTauri, Daniel Ricciardo com a Renault, Sergio Pérez na Racing Point e o dono da casa, Carlos Sainz, ao volante da McLaren.
 
O primeiro tempo do dia foi registrado por Hamilton: 1min19s868 com pneus médios (C3). O objetivo da Mercedes era, além de recuperar o tempo perdido em razão do problema no motor, seguir com o planejamento original de acúmulo de quilometragem. Mesmo assim, a traseira do W11 chegou a fumar um pouco na saída das curvas de baixa velocidade. Nada, contudo, que resultasse em maiores consequências.
 
A liderança mudou de mãos pouco depois, quando Sainz iniciou um stint com os pneus macios (C4) e marcou, na mais rápida das suas voltas, 1min17s508. Em seguida, o espanhol fez uma avaliação do MCL35 com voltas rápidas, mas com os pneus médios. Foi quando Carlos registrou 1min16s820 na sua melhor passagem.
Sergio Pérez chegou a liderar parte da sessão nesta manhã (Foto: Racing Point)
A programação da Ferrari foi a mesma de ontem: foco em voltas rápidas pela manhã e em simulações de corrida no período da tarde. Mas Leclerc dedicou as primeiras horas a períodos na pista com pneus médios, mas sem tempos tão significativos. Por sua vez, George Russell, da Williams, foi o último a registrar volta por conta do cronograma da pista, que reservou o início dos trabalhos a testes aerodinâmicos.
 
Sainz perdeu a liderança para Pérez, que novamente mostrou a ótima performance do Racing Point RP20 nesta fase de pré-temporada. O mexicano cravou 1min16s658 na sua melhor passagem, com pneus C3. Ricciardo, com os macios (C4), chegou perto e virou 1min16s707 com a Renault, avançando para a segunda posição.
 
Quando restava quase 1 hora para o desfecho da manhã, a Ferrari calçou pneus C5 na SF1000 pilotada por Leclerc. O monegasco registrou 1min16s457, 0s201 mais rápido que Pérez — em que pese a diferença de performance dos pneus — e assumiu a liderança.
 
Alexander Albon, outro piloto que dedicava a manhã às simulações de corrida, por muito pouco não ficou atolado na caixa de brita. O anglo-tailandês rodou na curva 12 quando tinha o Red Bull RB16 calçado com pneus macios, mas conseguiu sair do setor e regressou para os boxes taurinos. Assim, a bandeira vermelha sequer precisou ser acionada.
Charles Leclerc e Lewis Hamilton andaram rápido nos minutos finais da manhã (Foto: AFP)
Renault e Williams seguiram a Ferrari e mandaram seus pilotos de volta à pista com pneus C5. Ricciardo e Russell, consequentemente, melhoraram bem seus tempos, mas Leclerc aumentou o ritmo e cravou 1min16s360 na sua simulação de classificação, reforçando a posição de líder da manhã em Barcelona, com Ricciardo em segundo, Pérez em terceiro, Sainz em quarto e Russell fechando o top-5 provisório.
 
Foi quando Hamilton também passou a acelerar com os pneus C5. Sem fazer muita força, o hexacampeão anotou 1min16s500 e subiu para segundo. Depois de uma breve parada nos boxes, o britânico voltou à pista e registrou 1min16s410, somente 0s050 atrás da Ferrari. Só que a marca de Leclerc caiu em seguida quando Ricciardo encaixou 1min16s276 e colocou a Renault pela primeira vez de forma efetiva na frente nesta pré-temporada.

F1 2020, Barcelona, Testes Coletivos, Dia 6, Manhã:

1 D RICCIARDO Renault 1:16.276     C5
2 C LECLERC Ferrari 1:16.360 +0.084   C5
3 L HAMILTON Mercedes 1:16.410 +0.134   C5
4 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:16.658 +0.382   C3
5 C SAINZ JR McLaren Renault 1:16.820 +0.544   C4
6 G RUSSELL Williams Mercedes 1:16.871 +0.595   C5
7 D KVYAT AlphaTauri Honda 1:16.914 +0.638   C3
8 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:17.037 +0.761   C4
9 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:17.415 +1.139   C3
10 A ALBON Red Bull Honda 1:17.803 +1.527   C2

 

Paddockast #50
GRANDES PROMESSAS QUE NÃO VINGARAM

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube