Ricciardo diz que desempenho de 2012 foi satisfatório para novato, mas precisa progredir nesta temporada

O piloto da Toro Rosso afirmou que o objetivo para este ano é marcar pontos em todas as corridas e superar Jean-Éric Vergne, o companheiro de equipe, de uma forma convincente no fim do ano

Prestes a iniciar a segunda temporada completa na F1, Daniel Ricciardo afirmou que o objetivo para 2013 é conquistar muito mais que os oito pontos obtidos no último campeonato. O australiano considerou o desempenho do ano passado como satisfatório para um novato, mas disse que agora precisa evoluir para poder almejar voos mais altos na principal categoria do automobilismo mundial.

“Eu nunca quis me vislumbrar, mas no primeiro ano completo, você está feliz apenas por estar aqui e ter chegado à F1. Mas assim que você se acostuma com o ambiente, isso não é mais o suficiente. Então, apenas estar aqui não é o bastante para mim este não. Eu quero estar na F1 por um propósito e quero fazer alguma coisa acontecer”, declarou.

Daniel Ricciardo espera um desempenho melhor em 2013 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Para alcançar os objetivos, o piloto da Toro Rosso se disse confiante em melhorar o desempenho em 2013  e minimizou qualquer pressão por resultados. “A confiança que eu tenho agora é maior e por isso eu acredito que posso conquistar bons resultados. Eu coloco muita pressão em mim mesmo e, se eu estou apenas correndo sem fazer algo de espetacular, então não é o bastante”, afirmou.

Um dos trunfos do australiano para conseguir progredir na F1 é contar com o bom desempenho do carro da Toro Rosso. Caso a equipe italiana tenha condições de marcar pontos sempre, então a motivação aumenta, já que haverá uma recompensa por bons resultados após cada prova.

“Eu acho que se a gente puder terminar constantemente nos pontos, então já será um bom começo. Nos pontos, você realmente está correndo por alguma coisa. Quando você está brigando por 15º ou 16º não é divertido. Mas se há um prêmio, então tudo fica mais divertido”, avaliou.

Por fim, outro objetivo apontado pelo australiano é terminar na frente do companheiro de equipe, Jean-Éric Vergne, com quem disputa uma vaga na Red Bull no próximo ano. “Definitivamente o objetivo é marcar mais pontos e terminar na frente do meu companheiro. Não apenas por um ponto, mas por uma quantia convincente. Isso me fará feliz. Um pódio um ou vitória me deixaria ainda mais satisfeito, mas isso está bom por enquanto”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube