Rosberg fala em “ótima corrida” em Silverstone e reconhece opção melhor de Hamilton no pit-stop

Nico Rosberg fez o que pode para tentar evitar mais uma vitória de Lewis Hamilton, mas a chuva na parte final da corrida impediu seus planos. Por isso, o alemão definiu o momento do segundo pit-stop de Hamilton como ponto decisivo da corrida

Assim como fora na classificação, Nico Rosberg se esforçou ao máximo para tentar tirar a vitória do colega Lewis Hamilton em Silverstone, mas de novo não deu certo. É bem verdade que o alemão viveu um início de corrida bem complicado, em que caiu de segundo para quarto, mas, quando teve chance, foi para cima dos adversários.

Rosberg ficou por toda a primeira metade da prova atrás das Williams e do próprio Hamilton. Foi só depois do primeiro pit-stop que começou a ganhar posições, quando superou Valtteri Bottas e Felipe Massa. Depois, iniciou uma caçada ao companheiro — andando 2s mais veloz, inclusive —, mas a chuva que atingiu o circuito na parte final da prova acabou por impedir qualquer ataque ao rival.

O ponto chave foi a parada estratégia de Hamilton, na volta 44. O piloto inglês parou dois giros antes para buscar os intermediários, e isso acabou sendo decisivo. Após as trocas, Rosberg voltou ainda em segundo, mas 9s atrás. Na linha de chegada, essa diferença ficou acima dos dez. Ainda assim, o filho de Keke se mostrou contente com o resultado, diante das condições complicadas da prova inglesa. 

Nico Rosberg foi o segundo colocado no GP da Inglaterra (Foto: AP)

Siga o GRANDE PRÊMIO no INSTAGRAM
e fique ligado para concorrer a PRÊMIOS
 

“Foi uma boa corrida”, disse Nico no pódio do GP inglês. “Estava atacando para pegar o Lewis, mas ele fez uma opção melhor com o pit-stop. Parabéns. Foi ótimo correr na frente de todos vocês, muito obrigado”, completou o piloto, se referindo ao público que lotou as arquibancadas da pista britânica.

"A parte logo depois do pit-stop não foi tão boa, eu tinha as duas Williams e não consegui me aproximar, estava preso, realmente. Mas fiquei feliz pela chuva. Fui capaz de atacar, passei os dois carros da Williams e comecei a chegar em Lewis", contou o alemão.

"Eu achava que ficaria dessa forma e que poderia acatar Lewis em algum momento, mas aí ele foi para os boxes e eu tinha certeza que era uma decisão errada. Então, fiquei feliz de ver isso. Só que a decisão dele estava certa. Começou a chover mais forte depois", acrescentou. "Eu tive de correr o risco", emendou.

Com os resultados, a diferença entre Hamilton e Rosberg, que era de dez pontos, passou para 17.  A próxima etapa do Mundial de F1 acontece no fim do mês, na Hungria, no dia 26 de julho. Em 2014, a vitória foi de Daniel Ricciardo com a Red Bull.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube