Sainz nega qualquer briga por vaga de Rosberg e reconhece que chances na Mercedes “eram de uma e em cem”

Carlos Sainz foi um dos nomes cogitados para a vaga de Nico Rosberg da Mercedes, que agora pertence a Valtteri Bottas. O espanhol, entretanto, disse que nunca esteve na briga realmente e que suas chances de ir para a equipe prata "eram de uma em cem"

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A inesperada aposentadoria de Nico Rosberg da F1 abriu uma das vagas mais cobiçadas do grid da F1. E a Mercedes, ciente disso, tentou colocar em sua lista os melhores pilotos e muita gente foi especulada pela imprensa, incluindo Nico Hülkenberg, Fernando Alonso e Carlos Sainz. No fim, quem ficou com o cockpit do campeão foi Valtteri Bottas – cujo lugar na Williams acabou nas mãos de Felipe Massa. Sainz falou sobre todo o imbróglio envolvendo a esquadra alemã, mas descartou qualquer chance de ter brigado de forma real pelo espaço deixado por Rosberg.

 
"Não, nunca passou pela minha cabeça em ocupar essa vaga da Mercedes", afirmou o espanhol em entrevista ao jornal 'El Pais'. 
 
"A minha carreira é guiada pela Red Bull e eles querem que eu continue na Toro Rosso. E eu também quero seguir lá. Minhas chances de ir para a Mercedes eram de uma em cem. Por isso, digo que nunca pensei nisso, ao contrário do que saiu nos jornais", completou Carlos.
Carlos Sainz Jr.  disse que chances na Mercedes eram de uma em cem (Foto: Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Ainda assim, o jovem sabem que a temporada 2017 é decisiva para sua carreira, especialmente se almeja cavar uma vaga na equipe principal da Red Bull no próximo ano. "Eu sou o mais interessado em dar o salto para a Red Bull em 2018, mas agora a minha cabeça e todo o meu esforço está centrado neste campeonato. Uma chance em 2018 vai obrigatoriamente passar por boa temporada em 2017", afirmou o piloto de 22 anos.

 
"Neste momento, eu tenho de fazer tudo para abrir toda as portas possíveis no próximo ano", acrescentou.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube