Satisfeito com evolução, diretor da Renault revela opção por acelerar plano inicial de desenvolvimento de cinco anos

Diretor da Renault, Cyril Abiteboul revelou que a equipe conseguiu a aprovação necessária para acelerar seu projeto de desenvolvimento. Inicialmente, a meta da equipe de Jolyon Palmer e Kevin Magnussen era brigar na ponta da F1 em 2020

A Renault decidiu apertar o passo de sua evolução na F1. Com apoio da matriz, o time hoje defendido por Jolyon Palmer e Kevin Magnussen optou por acelerar seu plano inicial de cinco anos.
 
Inicialmente, o plano da Renault era começar pela reconstrução da base de Enstone, mas após seis meses na F1, o time decidiu que não está disposto a esperar até 2020 antes de começar a brigar entre os ponteiros.
 
Diretor da Renault, Cyril Abiteboul revelou que a fábrica vai acelerar seu projeto com a meta de “fazer a diferença o mais rápido possível”.
Cyril Abiteboul contou que a Renualt decidiu acelerar seu desenvolvimento (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Falando de investimento, uma coisa que estamos fazendo é acelerando os nossos planos e incrementando o pacote total”, disse Abiteboul em entrevista à publicação britânica ‘Autosport’. “Nós tínhamos elaborado um plano de cinco anos, com um pacote de investimentos, mas algumas semanas atrás nós recebemos aprovação para aumentar o pacote e antecipá-lo”, contou. 
 
“O que queremos é fazer a diferença o mais rápido possível e, por isso, não há maneira melhor do que acelerar o que precisamos fazer no plano de cinco anos”, defendeu.
 
 
“Era uma coisa que era bastante sabida — a Renault sabia o que fazia parte da equação”, frisou. “Nós estávamos completamente cientes do que estávamos expostos financeiramente, então não foi, absolutamente, uma surpresa”, assegurou. 
 
“Isso está completamente alinhado com o plano, e ele foi aprovado pelo diretor-executivo [Carlos Ghosn]. Talvez agora as pessoas entendam a razão de ter levado algum tempo para ser aprovado”, contou. “[A dívida] era conhecida em profundidade por conta da diligência que foi feita no ano passado e motivo pelo qual foi necessário um investimento tão substancial. Isso também ajuda a mostrar para as pessoas que a Renault foi capaz de fazer o que era a única opção para que este time continuasse ativo. Do contrário, não acho que estaríamos aqui hoje”, comentou.
 
Passada a primeira metade da temporada 2016, a Renault já mudou o foco para o próximo ano. Mesmo assim, Abiteboul está satisfeito com o progresso desses primeiros meses.
 
“Do lado do motor, estamos completamente de acordo com o plano e o fato de termos uma boa confiabilidade nesta temporada é fantástico, já que nos permite realmente focar na performance para o futuro”, apontou. “O motor de 2017 logo estará no dinamômetro e têm coisas realmente boas vindo”, assegurou.
 
“É realmente ambicioso, mas estou super feliz com a estrutura que temos e a ambição do lado do motor”, falou Cyril. “Do lado do chassi, tem uma grande mudança no regulamento aerodinâmico, mas, de novo, nós estabelecemos uma meta agressiva em termos de desenvolvimento aerodinâmico. Cada vez que colocamos o carro de 2017 no túnel de vento vemos um grande passo, uma grande, grande parte de downforce, o que vai, no fim, baixar o tempo de volta, o que é bom”, concluiu.
PADDOCK GP #40 RECEBE SÉRGIO JIMENEZ

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube