Schumacher agradece carinho dos torcedores da Ferrari, mas espera ser “rival digno” em Monza

De volta à Monza, sede do GP da Itália, Michael Schumacher relembrou com carinho os tempos de Ferrari e agradeceu o apoio que recebe dos fãs italianos até hoje. Focado na Mercedes, ele espera um bom final de semana no encerramento da temporada europeia

Na época em que foi piloto da Ferrari, Michael Schumacher fez a alegria dos torcedores da equipe ao conquistar cinco títulos mundiais entre 2000 e 2004, e devolver a hegemonia da F1 aos italianos depois de anos de tentativas frustradas. Após anunciar a aposentadoria, ele voltou à categoria como piloto da Mercedes e vai disputar seu terceiro GP da Itália depois do retorno, e fez questão de agradecer o apoio que sempre recebeu em Monza.

"Quando penso em Monza, imediatamente vejo tudo vermelho. É o coração das corridas na Itália, tudo vive e respira Ferrari, e eu acho que deve ser dos bons tempos que passei lá. O que me deixa particularmente feliz é que, depois de todos esses anos, os tifosi ainda me acolhem com tanto carinho, e eu gostaria de agradecê-los por isso”, afirmou o piloto.

Schumacher espera bom desempenho da Mercedes no GP da Itália (Foto: Mercedes)

Focado na equipe alemã, Schumacher espera ter um bom final de semana na última etapa da parte europeia da F1. “Naturalmente, agora eu estou correndo com a Mercedes. Espero que eu possa oferecer uma boa disputa e ser um rival digno”, explicou. “Todos na equipe estão olhando para ter um final de semana bom no encerramento da temporada europeia e, portanto, estamos plenamente motivados para colocar fazer uma boa prova em Monza”.

Já Nico Rosberg se mostra ansioso para mostrar serviço após um final de semana ruim na Bélgica, quando acabou a prova disputada em Spa-Francorchamps na 11ª colocação e não somou pontos. "Estou ansioso para chegar a Monza na quinta-feira (6) e começar o trabalho. Depois de um fim de semana difícil em Spa, acredito que nosso carro será muito mais adequado para a pista de Monza, que é incrível e de alta velocidade”, falou.

“Nós estamos trabalhando duro para melhorar o carro e eu estou muito otimista com as notícias que ouço da fábrica, embora saibamos que será uma tarefa difícil com todos os outros times de desenvolvimento também”, finalizou Rosberg, sétimo na tabela.

O Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 13ª etapa do Mundial de F1, o GP da Itália, direto de Monza, com Evelyn Guimarães.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube