Vettel admite pouca quilometragem da Aston Martin, mas vê “todos com dificuldades”

Sebastian Vettel reconhece que a quilometragem da pré-temporada com a Aston Martin foi muito baixa, mas prevê problemas para todos do grid nas corridas iniciais

Red Bull domina e Mercedes aparenta estar atrás: TUDO SOBRE O TERCEIRO DIA DA F1 NO BAHREIN

A pré-temporada da Fórmula 1 não foi das mais positivas para Sebastian Vettel. Em seus primeiros passos com a Aston Martin, o tetracampeão sofreu com os problemas do carro, que forçaram o piloto a dar apenas 117 voltas ao longo dos três dias de testes, o menor número entre os pilotos titulares da Fórmula 1.

Em entrevista após a atividade, Vettel afirmou que o sentimento sobre o AMR21 é bom, mas que ainda não tem certeza de qual posição o time tem no pelotão intermediário por conta da baixa amostragem que todas as equipes tiveram por conta da curta pré-temporada.

“O pelotão intermediário está bem próximo. Tudo depende. O carro está bom, mas isso é relativo. Ele pode ser fantástico, mas se for lento, isso dói. E ele pode ser horrível, mas se for mais rápido que todos os outros, eu aceito. Vamos descobrir quando as corridas começarem”, comentou o alemão.

Sebastian Vettel teve dia modesto pela Aston Martin (Foto: Aston Martin)

No domingo, Vettel deu 56 voltas e ficou com o 17º melhor tempo. Ele reconhece que a oportunidade de andar mais do que no sábado, quando fez apenas 10 giros por conta de um problema no câmbio.

“Foi útil ter muitas voltas hoje. A pista estava em melhor condição também, mais consistente. Neste estágio, qualquer volta é extremamente importante para entender o carro, entender como ele deve ser pilotado, entender as diferenças do passado e do meu futuro”, citou.

Vettel corre em uma equipe diferente após seis temporadas pela Ferrari. Apesar de reconhecer que está em um estágio de adaptação na Aston Martin, não acredita que as primeiras corridas do ano serão como os testes da pré-temporada, e acredita que todos sofrerão com as dificuldades por conta da baixa quilometragem antes das etapas iniciais do ano.

“Não”, quando perguntado se corridas seriam como testes. “Serão corridas e estou ansioso para correr. Testar normalmente não é muito animado. Tudo é muito novo, gostaria de ter mais dias. Não será como nos testes, será corrida, mas nós temos de aprender muito, e todo mundo, não apenas nós. Todo mundo vai aprender um pouco sobre os carros e os pneus”, completou.

Com os testes de pré-temporada completos, a atenção vira para o GP do Bahrein. A corrida está marcada para acontecer no próximo dia 28, no mesmo circuito de Sakhir que recebeu os últimos três dias de testes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube