Vettel defende protestos ambientais durante GP da Holanda: “Importante chamar atenção”

Sebastian Vettel crê que o protesto do grupo Extinction Rebellion em Zandvoort durante o GP da Holanda é positivo para chamar atenção sobre problemas ambientais

F1 ACERTA AO NÃO CORRER NA BÉLGICA. MAS PRECISA TRATAR OS FÃS MELHOR

Sebastian Vettel acenou de forma positiva com o protesto ambiental que acontecerá em Zandvoort neste fim de semana. No retorno do GP da Holanda ao calendário da Fórmula 1, o grupo Extinction Rebellion promoverá uma manifestação com bicicletas na cidade na tarde da corrida.

O grupo classifica a prova como “exemplo de emissões desnecessárias, perturbação da natureza e ameaça ao futuro”, e denomina o protesto de bicicletas como “Fórmula 0”. Vettel crê que qualquer ação para chamar a atenção sobre problemas ambientais é sempre aceita, e crê que as ações da Fórmula 1 para tornar a categoria mais sustentável ainda não são suficientes.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Eu ouvi falar sobre. Vivemos em um tempo onde é importante chamar a atenção, e é isso que eles estão fazendo, então acho bom. Se você me perguntar como responderia, diria que têm várias coisas que a Fórmula 1 planeja fazer, algumas pequenas coisas que já estão tomando ação, o que é bom. Mas é suficiente? Não, não é suficiente”, declarou o piloto da Aston Martin na coletiva de imprensa do GP da Holanda.

Zandvoort recebe a F1 (Foto: Robin Van Lonkhuijsen/AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“É claro que é bem diferente em cada país, e algumas nações estão mais adiantadas do que outras, algumas pessoas estão adiantadas ao abordar este tópico do que outras. Mas, como toda a humanidade, estamos fazendo o suficiente? Provavelmente não. É que entendemos o que está em jogo, e se não entendermos, então acho que não há futuro”, seguiu Vettel.

Quem também foi perguntado sobre o tema foi o heptacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes, que constantemente levanta questões ambientais em suas plataformas. O inglês conta com a Fórmula 1 para que as pequenas mudanças na categoria sigam acontecendo.

“Não é minha responsabilidade fazer uma apresentação e explicar o que a Fórmula 1 está fazendo, mas já expressaram os passos que querem dar até 2020. Naturalmente, estas coisas não mudam da noite para o dia, e acho que é ótimo que a F1 está aceitando a responsabilidade e percebendo que precisam realizar mais mudanças para seguir em frente. Como pilotos, contamos com uma F1 e os organizadores para ter certeza que teremos impacto positivo nos lugares que vamos”, disse.

Em 2019, a Fórmula 1 apresentou um projeto que pretende tornar o esporte sustentável e livre da emissão de carbono até 2030 com motores de combustão interna. A categoria também planeja eliminar o consumo de plástico até 2025.

COMO O GP DA BÉLGICA DE F1 VALEU PONTOS SE SÓ TEVE UMA VOLTA

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar