Sem esquecer dispensa da Red Bull, Kvyat se vê mais confiante em 2017 na Toro Rosso: “Só penso em fazer meu trabalho”

Às vésperas do início da temporada, Daniil Kvyat se disse mais confiante e colocou para trás a traumática dispensa da Red Bull no início do ano passado. Russo, no entanto, afirmou que ativará suas memórias se for necessário

 

Daniil Kvyat deixou para trás a dispensa traumática da Red Bull no início da temporada passada e garante que encara 2017 com mais motivação. O piloto russo evitou metas, mas avisou que quer ver a Toro Rosso vencer.

 
Questionado pelo GRANDE PRÊMIO em Barcelona nesta segunda-feira (27), primeiro dia da primeira bateria de testes coletivos da pré-temporada, sobre os efeitos da dispensa, Kvyat afirmou que deixou o trauma para trás, mas reconheceu que ativará suas memórias se for necessário.
Daniil Kvyat se disse mais motivado para a temporada 2017 (Foto: Red Bull Content Pool)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

"Eu me sinto muito mais confiante neste ano, mas precisamos de uma temporada consistência, sem deixar nada a perder”, disse Kvyat. “O que aconteceu no ano passado, está bem guardado e será lembrado se necessário, mas talvez de uma forma diferente. Agora, o que penso é só em fazer o meu trabalho. Isso é o que tenho de fazer. Não vou traçar nenhuma meta, mas quero ver a equipe crescer”, avisou.
 
Depois de um ano com um motor defasado da Ferrari, a Toro Rosso encara a temporada 2017 com um propulsor atualizado da Renault. Na visão de Daniil, essa mudança pode fazer toda diferença para o time.
 
"No ano passado, a Renault apresentou um motor competitivo, então espero que a história seja a mesma neste ano. Porque isso pode fazer uma grande diferença”, apontou. “O carro parece muito bom, é bonito, mas espero realmente que a Renault tenha um motor competitivo”, concluiu.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha ‘in loco’ a primeira sessão de pré-temporada em Barcelona com os repórteres Thiago Arantes e Evelyn Guimarães e o fotógrafo Arnau Puig.
 
PADDOCK GP #66 RECEBE LUCAS DI GRASSI, DEBATE F-E E NOVOS CARROS DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube