F1
01/03/2016 07:40

Sem mudanças, Toro Rosso mostra pintura do novo STR11 sonhando em finalmente chegar ao top-5 da F1 em 2016

A Toro Rosso deixou para mostrar a nova pintura do seu carro nesta terça-feira (1), antes da abertura dos trabalhos de pista da segunda sessão de pré-temporada em Barcelona. Mas o suspense não se justificou, uma vez que o layout apresentado é praticamente idêntico ao do ano passado, exceção feita à saída dos patrocinadores Cepsa e Nova Chemicals do carro
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Lançamento oficial do STR11 em Barcelona (Foto: Getty Images)
Muito suspense para nada. Quando a Toro Rosso foi à pista na semana passada toda ‘nua’ e sem uma pintura definitiva com o novo STR11, poderia se imaginar que a equipe de Faenza adotaria um visual diferente para comemorar seus dez anos na F1. Mas o time italiano apresentou, na manhã desta terça-feira (1), em Barcelona, uma pintura idêntica à adotada nos últimos anos. É bem verdade que o visual é um pouco mais limpo em relação ao ano passado, mas isso se deve, basicamente, pela saída de dois patrocinadores: a Nova Chemicals e também a petrolífera Cepsa, além da menção à antiga fornecedora de motores, a Renault. De resto, o desenho é basicamente o mesmo de 2015.
 
Como de praxe, o chefe de equipe, Franz Tost, posou ao lado dos pilotos, os jovens Max Verstappen e Carlos Sainz para as tradicionais fotos de lançamento da pintura no pit-lane do circuito catalão. A expectativa da Toro Rosso, contudo, diferente do que sugere a manutenção da pintura para 2016, é que a temporada deste ano seja muito diferente. E isso se deve, naturalmente, à troca do motor Renault pelo Ferrari, este da especificação de 2015.
James Key, Max Verstappen, Carlos Sainz e Franz Tost posam ao lado do novo STR11 (Foto: Getty Images)
No ano passado, pouco depois de lançar o STR10, Tost traçou uma meta ousada: terminar o Mundial de Construtores em quinto. A Toro Rosso falhou em sua missão muito por conta de seguidas quebras do motor Renault, o que deixou Verstappen e, principalmente, Sainz na mão em várias oportunidades. No fim das contas, foi a Force India, com o forte motor Mercedes, quem fechou o top-5 na última temporada.
 
Mas para 2016, Tost acredita que o jogo pode virar para a Toro Rosso que, como a Red Bull, é tradicionalmente competente em desenvolver chassis equilibrados, graças ao trabalho chefiado por James Key. Tendo um bom chassi e um motor confiável e rápido, ainda que seja um Ferrari do ano passado, o austríaco confia em finalmente lograr seu objetivo neste ano.
 
“No ano passado nós não conseguimos alcançar isso porque nós simplesmente perdemos a confiabilidade que é necessária para alcançar este objetivo. Nós tivemos 12 abandonos: dois causados pelos pilotos, mas o restante foi pela equipe. Espero que neste ano nós possamos ver a bandeira quadriculada em todas as corridas e, se este for o caso, estou convencido que a equipe vai estar em posição de terminar o campeonato entre os cinco primeiros”, declarou.
A nova pintura do STR11 manteve o layout-padrão adotado pela Force India nos últimos anos (Foto: Getty Images)
A Toro Rosso, já com a nova ‘velha’ pintura, vai à pista logo mais, às 5h (horário de Brasília) para a retomada dos testes de inverno em Barcelona com Verstappen a bordo do novo STR11.
 
VEJA A EDIÇÃO #17 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA A F1 E A MOTOGP