Tilke evita falar do traçado do Circuito das Américas, mas espera ver pilotos com dificuldades nos EUA

Projetista de alguns dos circuitos da temporada, Hermann Tilke diz que os pilotos vão ter dificuldades iniciais na prova, mas espera vê-los aprender o traçado rapidamente

Neste final de semana, a F1 volta aos Estados Unidos depois de cinco anos de ausência. Com o histórico de várias sedes durante os anos, 2012 será a vez de Austin, no Texas, receber um GP da categoria. Projetista do Circuito das Américas, Hermann Tilke acredita que a pista vai oferecer um grande desafio aos pilotos ao longo de todo final de semana.

“Penso que existem alguns trechos realmente difíceis nesta pista e espero que seja uma das mais desafiadoras. Espero ver muitos erros no primeiro treino dos pilotos, mas eles são bons e vão aprender rapidamente, porque eles são os melhores do mundo”, disse Tilke, ao site da revista ‘Autosport’.

Circuito das Américas vai receber a F1 pela primeira vez neste ano (Foto: Circuit of The Americas/Facebook)

“Para os pilotos, vai ser difícil configurar o carro e vai ser difícil manter os pneus funcionando corretamente também. Isso pode significar problemas na gestão dos pneus, o que vai ser bom para a corrida”, completou.

Criticado por desenhar circuitos ruins para se fazer ultrapassagens, como o de Yas Marina, em Abu Dhabi, Marina Bay, em Cingapura, e o da Coreia do Sul, todos sedes de GPs da F1, Tilke prefere deixar a impressão da pista para os pilotos e relembra da prova deste ano em Abu Dhabi, que foi uma das melhores da temporada.

“Creio que é uma pista muito boa, mas temos que ver o que os pilotos vão dizer sobre ela. Essa primeira declaração será importante e espero que seja positiva. Mas você nunca sabe como isso funciona”, explicou.

“Este ano, eles fizeram muitas ultrapassagens em Abu Dhabi e existem oportunidades para ultrapassar aqui [em Austin]. No final, a ultrapassagem só é possível quando um piloto mais rápido está atrás de um mais lento. Se acontece o oposto, a ultrapassagem não é possível. Mas isso faz parte da corrida e espero que [o GP dos Estados Unidos] seja interessante”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube