“É uma piada!”: pilotos detonam sistema de pontos na carteira e pedem revisão à FIA

Logan Sargeant e Sergio Pérez se colocaram contra o critério adotado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na hora de distribuir pontos na carteira dos pilotos

Logan Sargeant e Sergio Pérez acreditam que o sistema de punições da Fórmula 1 está muito rígido e precisa ser revisado. Na visão dos pilotos, o problema não está no tempo que pode ser acrescido após a corrida, mas na forma como a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) distribuiu os pontos na carteira de acordo com a gravidade de cada incidente.

A Fórmula 1 possui um sistema de pontos na carteira para manter um limite sobre a quantidade de infrações que os pilotos podem cometer. A cada punição sofrida, a categoria pode atribuir pontos no documento dos pilotos, que têm validade de um ano. Caso alguém no grid exceda o limite de 12, será suspenso por uma corrida.

Após ser punido com pontos no GP da China por cruzar a linha do safety-car ao lado de Nico Hülkenberg, Sargeant definiu o sistema adotado pela FIA como uma “piada”. Na visão do americano, esse tipo de sanção só deveria acontecer em casos de infrações mais graves que podem causar potenciais acidentes. O titular da Williams já tem 8 pontos em seu documento.

“Acho que o meu caso [na China] foi extremamente frustrante. A punição é uma coisa. Mas receber pontos na carteira pelo que aconteceu foi uma piada. Acho que coisas muito piores acontecem durante o fim de semana e só se recebe apenas uma reprimenda”, apontou Logan.

Sergio Pérez também não aprovou a medida adotada pela FIA (Foto: AFP)

“Alguns pilotos desaceleraram na minha frente durante a classificação, quase resultando em grandes acidentes, mas nada aconteceu. Mas então, quando cruzo a linha do safety-car ao mesmo tempo que outro piloto, recebo dois pontos de punição. Acho que essa não é a melhor direção a seguir”, finalizou Sargeant.

Sergio Pérez também teve uma opinião similar à de Sargeant e afirmou que o sistema de punições da FIA precisa ser revisto. Afinal, atualmente o calendário da F1 está muito mais inflado e os pilotos podem cometer mais infrações ao longo de uma temporada.

“Já pagamos as consequências pelas punições e ainda recebemos alguns pontos na carteira por isso. Mas acho que isso deveria ser revisto, considerando que agora temos mais corridas ao longo do ano”, alertou Pérez à FIA.

“Em cada incidente, se virmos todos os pontos que cada piloto recebe, há muitos pontos que provavelmente são muito exagerados. Mas a regra está aí. Mas espero que, no futuro, isso seja revisto”, finalizou o titular da Red Bull.

Fórmula 1 retorna de 17 a 19 de maio com o GP da Emília-Romanha, no circuito de Ímola.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.