Bottas culpa “escorregão” em embreagem por lentidão na largada do GP de São Paulo

Valtteri Bottas não conseguiu manter a dianteira em Interlagos e perdeu a liderança para Max Verstappen ainda na primeira curva. Finlandês reclamou que embreagem teria escorregado

F1: Hamilton CONQUISTA Brasil + Retratação | Paddock GP #268

Vencedor da corrida sprint do GP de São Paulo, Valtteri Bottas teve a oportunidade de largar na pole no domingo. No entanto, o primeiro lugar do finlandês não durou nem até a primeira curva, ultrapassado por Max Verstappen. De acordo com o finlandês, a embreagem de sua Mercedes escorregou na hora da largada, o que fez com que o carro #77 não saísse com a velocidade esperada.

“Acho que Max teve uma largada muito boa, e a minha foi, vamos dizer, na média”, opinou Bottas. “Eu esperava que fosse o suficiente para manter a liderança, mas ele estava à frente na virada para a curva um. Meu problema foi que a embreagem escorregou um pouco demais. A aderência era boa, mas simplesmente não saiu bem, então vamos dar uma olhada”, disse o finlandês.

Bottas ainda tentou explicar o que pensou em fazer durante a disputa, já que Verstappen conseguiu alcançar o carro do finlandês rapidamente, em mais uma ótima largada na temporada. Valtteri explicou que nem a frenagem tarde na curva foi suficiente para manter o carro do holandês atrás.

“Na curva um, eu tentei frear o mais tarde que podia”, revelou o piloto, que em 2022 fará dupla com o chinês Guanyu Zhou, na Alfa Romeo. “Estávamos lado a lado, eu fui parar fora da pista em determinado momento, mas como eu disse, ele estava à frente, então não tinha muito o que fazer”, admitiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Max Verstappen ficou atrás de Valtteri Bottas na corrida sprint do GP de São Paulo, mas deu o troco logo na largada (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Enquanto tentava se defender de Verstappen, Bottas acabou saindo da pista com parte do carro, o que prejudicou sua saída de curva. Desta forma, Sergio Pérez viu a oportunidade de colocar as duas Red Bull nos dois primeiros lugares, e partiu para cima da Mercedes do finlandês. Com uma entrada de reta bem superior à de Valtteri, o mexicano se aproximou facilmente, e mais um erro do finlandês — desta vez na curva quatro — permitiu mais uma ultrapassagem da equipe austríaca.

“E então, obviamente a saída da curva três foi ruim. Tive que me defender de ‘Checo’ na curva quatro, ele estava por fora e eu por dentro, e sim, acabei espalhando e ele passou”, reconheceu. “Então a primeira volta foi meio que um pesadelo para mim, porque de manhã havia uma pessoa atrás da outra em dizendo como fazer na primeira volta, e como seria importante para mim, e acabou sendo terrível”, encerrou.

No entanto, Bottas ainda conseguiu se recuperar na corrida, fazendo uma estratégia de stint mais longo do que seus rivais, e contando com a entrada de um safety-car virtual para conseguir trocar os pneus perdendo pouco tempo. O piloto acredita, inclusive, que uma parada já seria suficiente para ele, com o argumento de que isso possibilitaria uma dobradinha da Mercedes em Interlagos.

“Tenho que dizer, até me surpreendeu um pouco o quão bom estava nosso ritmo ao final dos stints”, alegou. “Tive essa sensação porque na primeira parada, para mim, era um pouco tarde, então deveria ser uma só. Ainda acho que poderia ter ficado em segundo com uma parada só, mas vamos analisar isso”, encerrou.

Lewis Hamilton saiu do décimo lugar para ultrapassar todos à sua frente e assegurar uma vitória épica em São Paulo, mantendo acesas as chances de título em 2021. A Fórmula 1 volta a acelerar já neste final de semana, com a disputa do GP do Catar programada entre os dias 19 e 21 de novembro.

Todos os ângulos da polêmica disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton no Brasil (Vídeo: Fórmula 1)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar