F1

Verstappen campeão, sucesso da Honda e McLaren no fim do grid: consultor da Red Bull prevê 2019 na F1

Helmut Marko, consultor da Red Bull, não poderia estar mais feliz com os testes na F1. Tanto que o dirigente espera ao menos cinco vitórias em 2019. Marko, todavia, reconhece que Ferrari e Mercedes estão em vantagem – enquanto a McLaren fica junto da Williams no fundão
Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Uma pré-temporada de poucos problemas é tudo que a Red Bull precisava para recuperar a confiança em um ano de sucesso. Helmut Marko, consultor da escuderia, é um dos que não esconde a satisfação com o trabalho no desenvolvimento tanto do RB15 quanto do novo motor Honda. A combinação permite sonhar alto: de acordo com Marko, o objetivo do ano é vencer ao menos cinco corridas, o que leva a crer até em título com Max Verstappen.
 
“Essa foi nossa melhor pré-temporada desde a introdução do regulamento híbrido”, explicou Marko, entrevistado pela revista alemã ‘Speedweek’. “Conseguimos uma quilometragem incrível, apesar das duas rodadas do Gasly. A confiabilidade foi incrível, graças à Honda, e isso nos deixa em uma posição muito melhor para a primeira corrida desse ano. Depois das minhas visitas ao centro de desenvolvimento da Honda em Sakura, conhecendo os recursos que eles têm, eu não fico mais surpreso [com o motor]”, seguiu.
 
Para ter um 2019 de sucesso, com vitórias e quiçá título, Marko reconhece que ainda é necessário superar o rendimento de Ferrari e Mercedes. O dirigente vê a equipe italiana como a mais forte do momento e duvida da performance apresentada pela McLaren, que chegou a liderar dias de pré-temporada.
Max Verstappen campeão? Helmut Marko escolheu acreditar (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
“A Ferrari está em primeiro. Nós estamos atrás, os melhores depois da Mercedes. Depois vem o pelotão intermediário, que vai ser bem apertado. McLaren e Williams são as mais lentas. Nós queremos vencer de acordo com nossa própria capacidade, e eu espero ao menos cinco vitórias”, apontou. Questionado sobre quem levaria o título, a resposta veio de primeira: “Verstappen, é óbvio”.
 
A aposta em Verstappen, e não em Gasly, é simples. Marko acredita que o francês vai precisar de tempo até alcançar o nível de performance do holandês.
 
“Aos 21 anos, Verstappen está indo para a quinta temporada da F1 e é o líder de uma das equipes mais competitivas. Para o Gasly, a primeira metade da temporada é para coletar pontos, enquanto a segunda é para desafiar Max. Pode ser que em breve ele supere o Verstappen em classificações, mas vai levar algum tempo até isso acontecer em corridas. Na Toro Rosso, o Kvyat volta como uma pessoa já estabelecida, ganhando experiência e sabendo que essa é a última chance. Ele está cumprindo nossas expectativas até aqui, assim como o Alexander Albon, que surpreendeu a todos. Ele só precisou de um pouco de tempo para mostrar velocidade e uma pilotagem corajosa”, encerrou.