Verstappen diz que “não se importa em ser querido” na F1: “Quero é vencer”

Entre ser o mais querido da F1 ou ser vencedor, ainda que soe arrogante, Max Verstappen não tem dúvidas. O holandês entende que, no fim das contas, a história é escrita no esporte pelos vencedores

Com apenas 22 anos, Max Verstappen ostenta marcas impressionantes para sua carreira ainda curta na F1, iniciada em 2015. O mais jovem piloto a disputar uma prova e a vencer um GP na F1 já acumula sete triunfos, sendo dois apenas nesta temporada. Mas Verstappen quer muito mais e deixa claro que não se importa se parecer arrogante: o que vale mesmo é entrar na galeria dos maiores do esporte.
 
“Não quero soar arrogante ou desrespeitoso com os outros. Quero muito é vencer e não vou desistir. Se tiver de passar por cima, vou passar por cima. Se tiver de cair, vou cair. É dessa forma”, declarou o piloto da Red Bull em entrevista veiculada pela emissora britânica BBC.
Max Verstappen não quer saber de "ser o mais querido" na F1 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Max falou sobre o objetivo de ser campeão várias vezes na F1 e disse que jamais trocaria um histórico verdadeiramente vitorioso por ser simpático e carismático.
 
“Vamos dizer assim: depois da minha carreira, se tiver vencido cinco títulos, mas talvez não seja a pessoa mais querida, para mim isso não importa porque, no fim das contas, tudo diz respeito sobre vencer”, explicou.
 
“E talvez soe arrogante, mas não quero que soe assim. Eu faria tudo, ou qualquer coisa, para vencer. Se eu for um pouquinho, não sujo, mas duro, vou ser. Não estou aqui para ser o mais querido”, completou Max.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP do Japão de F1. Siga tudo aqui.
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube