F1

Verstappen lidera dobradinha da Red Bull no primeiro treino no México. Renault surpreende e Hamilton é 5º

A Red Bull comprovou a expectativa de uma grande performance e abriu o fim de semana dando as cartas no Hermanos Rodríguez. Max Verstappen foi mais rápido, quase 0s5 mais rápido que Daniel Ricciardo. A Renault se destacou com Carlos Sainz em terceiro e Nico Hülkenberg, quarto
Warm Up, da Cidade do México / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Se alguém chegou a aguardar uma batalha entre Mercedes e Ferrari no primeiro treino livre do GP do México, viu a Red Bull dando as cartas na manhã desta sexta-feira (26) no Autódromo Hermanos Rodríguez. A escuderia taurina, que vê no México sua última grande chance de vitória no ano, abriu os trabalhos com direito a uma dobradinha contundente. Max Verstappen voou na sua volta mais rápida e cravou 1min16s656 e enfiou quase 0s5 para Daniel Ricciardo, seu companheiro de equipe. 

A grande surpresa da sessão foi a Renault, que colocou Carlos Sainz e Nico Hülkenberg em terceiro e quarto, respectivamente, comprovando uma grande melhora a partir do último GP dos Estados Unidos. Só então apareceu Lewis Hamilton, quinto colocado. O virtual campeão do mundo, que só precisa de um sétimo lugar no domingo para conquistar o penta, terminou a sessão logo à frente de Valtteri Bottas, seu companheiro de Mercedes.

A Ferrari foi ainda mais discreta e colocou Sebastian Vettel apenas na sétima colocação. O alemão, que precisa vencer — e torcer para Hamilton terminar de oitavo para trás — no domingo, finalizou a sessão logo à frente de Kimi Räikkönen, vencedor do GP dos Estados Unidos. As duplas de Mercedes e Ferrari fizeram seus melhores tempos com os ultramacios, diferente dos quatro primeiros colocados, que usaram os hipermacios. Os pneus, aliás, apresentaram grande nível de desgaste ao longo da sessão.

Brendon Hartley posicionou a Toro Rosso em nono, enquanto Nicholas Latifi, que acelerou o carro de Esteban Ocon, colocou a Force India em décimo.
Max Verstappen voou e cravou a volta mais rápida desta manhã no México (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
O segundo treino livre acontece logo mais, às 16h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br.
 

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP do México de F1

Com três novidades no grid — Lando Norris no lugar de Fernando Alonso na McLaren; Nicholas Latifi substituindo Esteban Ocon na Force India e Antonio Giovinazzi acelerando no carro de Charles Leclerc, da Sauber —, a F1 abriu os trabalhos deste fim de semana no Autódromo Hermanos Rodríguez.
 
No começo, como de praxe no TL1, pilotos e equipes optaram pelas voltas de instalação para a checagem dos carros e da condição da pista. Sergio Pérez, dono da casa, foi logo ovacionado pelos fãs tão logo deixou os boxes. E Lewis Hamilton chegava ao paddock andando no seu já famoso patinete.
 
A primeira volta rápida do fim de semana foi de Kimi Räikkönen. Embalado pela grande vitória semana passada em Austin, o finlandês marcou 1min19s798 com os hipermacios. Tempo que foi superado, pouco depois, por Sebastian Vettel, também com os pneus rosáceos. O alemão foi 0s102 mais rápido que seu companheiro de equipe na primeira volta rápida. 
 
Com muita sujeira, a pista mostrava ter baixa aderência, já que os pilotos escorregavam bastante.
Lando Norris acelerou o carro de Fernando Alonso nesta manhã no México (Foto: McLaren)
As duplas de Mercedes e Red Bull demoraram para fazer as primeiras voltas rápidas. Enquanto isso, Carlos Sainz, e depois Sergio Pérez assumiam a liderança do treino. O dono da casa marcou 1mi1n9s469, para a alegria dos fãs locais. Valtteri Bottas e Lewis Hamilton fizeram suas voltas rápidas após a primeira meia hora de sessão. O finlandês chegou até a ocupar a liderança, mas foi superado não por Hamilton, mas pelas Red Bull de Daniel Ricciardo e, depois, Max Verstappen, que tomou a ponta com 1min18s588.

Até que Hamilton finalmente fez sua volta rápida para liderar o treino com 1min18s268, tempo que foi batido em seguida por Verstappen e, dpeois, por Ricciardo, o primeiro a andar na casa de 1min17s. Momentaneamente, a Red Bull tinha primeiro e segundo lugares, com a Mercedes em seguida aparecendo com Hamilton à frente de Bottas. Vettel aparecia apenas com o sétimo melhor tempo, com Räikkönen em oitavo.
Kevin Magnussen teve uma jornada discreta nesta manhã (Foto: Haas)
Depois de uma breve pausa para a devolução de um jogo de pneus extra à Pirelli, os pilotos voltaram para a pista na metade final da sessão. O silêncio foi quebrado quando restavam 39 minutos para a bandeira quadriculada. Minutos depois, Räikkönen despontava para fazer uma volta rápida e tinha a melhor marca no primeiro setor, mas rodou no miolo do circuito e perdeu a chance de subir para a ponta.

A Mercedes mandou Hamilton e Bottas para a pista com os pneus ultramacios. Ricciardo continuava na liderança, enquanto pilotos do pelotão intermediário se destacavam: Brendon Hartley colocava a Toro Rosso em quinto lugar, seguido por Pérez e pela Sauber de Giovinazzi. Na sequência, Räikkönen conseguia encaixar uma volta apenas razoável, mas o bastante para colocá-lo em quinto.

Mas foi na meia hora final que os melhores tempos foram aferidos. Com os hipermacios, Hülkenberg e Sainz colocaram a Renault em terceiro e quarto, respectivamente. Ricciardo também fez boa volta, com 1min17s738, e reforçou sua liderança. Também com os hipermacios, Verstappen foi o mais rápido nos três setores da pista e voou para cravar 1min16s656, confirmando as expectativas sobre o bom desempenho da Red Bull no México. Vettel também melhorava, mas tinha apenas o sexto tempo, à frente de Bottas e Räikkönen.

Hamilton ainda voltou para a pista para um stint, mas teve de voltar para os boxes depois de reclamar de problemas de potência do motor. E Vettel também teve de abortar uma volta com os pneus ultramacios depois de travar as rodas no fim da grande reta dos boxes.

As voltas finais foram dedicadas às simulações em ritmo de corrida. Nada que mudasse, portanto, a ordem da tabela de tempos dominada pela Red Bull e com a Renault como a grande surpresa da manhã mexicana.


F1 2018, GP do México, Autódromo Hermanos Rodríguez, treino livre 1:

1 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer 1:16.656   19
2 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer 1:17.139 +0.483 19
3 C SAINZ JR Renault 1:17.926 +1.270 20
4 N HÜLKENBERG Renault 1:18.028 +1.372 21
5 L HAMILTON Mercedes 1:18.075 +1.419 23
6 V BOTTAS Mercedes 1:18.322 +1.666 27
7 S VETTEL Ferrari 1:18.746 +2.090 17
8 K RÄIKKÖNEN Ferrari 1:18.936 +2.280 22
9 B HARTLEY Toro Rosso Honda 1:19.024 +2.368 29
10 N LATIFI Force India Mercedes 1:19.078 +2.422 23
11 S PÉREZ Force India Mercedes 1:19.124 +2.468 29
12 A GIOVINAZZI Sauber Ferrari 1:19.134 +2.478 25
13 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:19.276 +2.620 26
14 M ERICSSON Sauber Ferrari 1:19.312 +2.656 28
15 L NORRIS McLaren Renault 1:19.646 +2.990 23
16 S VANDOORNE McLaren Renault 1:19.716 +3.060 29
17 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:19.853 +3.197 28
18 S SIROTKIN Williams Mercedes 1:19.899 +3.243 30
19 L STROLL Williams Mercedes 1:20.142 +3.486 26
20 P GASLY Toro Rosso Honda   ######## 2
    Tempo 107% 1:22.022 +5.366  
           
REC S VETTEL Ferrari 1:16.488 28/10/2017  
MV S VETTEL Ferrari 1:18.785 29/10/2017