Vettel diz que liderança da Mercedes sobre Ferrari em Barcelona “é justa” e cobra evolução após treinos

Sebastian Vettel ainda não está satisfeito com a performance da Ferrari em Barcelona. Analisando um dia de nova dobradinha da Mercedes, o alemão reconheceu a justiça de não ter um carro vermelho na liderança

Sebastian Vettel nem tenta argumentar: o alemão, derrotado pela dupla da Mercedes nos treinos livres desta sexta-feira (10), acredita que a tabela de tempos fez jus à divisão de forças das escuderias de Fórmula 1 em Barcelona. O alemão se vê atrás de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton e já pede mudanças na sequência do fim de semana.
 
Vettel, apesar de estar feliz com a potência da Ferrari, acredita que ainda é preciso ganhar terreno em termos de dirigibilidade.
 
“Em termos de motor, nós estamos felizes. Claro, ainda é sexta-feira, então é difícil saber o que estamos fazendo em relação aos outros”, disse Vettel em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “Acho que é um cenário justo quando você vê que não fomos os mais rápidos hoje”, continuou.
Sebastian Vettel ainda vê espaço para evolução da Ferrari (Foto: AFP)

A Ferrari teve dificuldades em particular no terceiro setor do traçado de Barcelona, o que tem as curvas mais apertadas. Para Vettel, é um sinal de problemas com aderência.

 
“Não é a primeira vez no ano que estamos perdendo tempo nesse tipo de curva. Se fosse algo fácil, já estaria resolvido. É óbvio que precisamos entender porque estamos perdendo tempo. Não é uma questão de tração, e sim a aderência em curvas de baixa. São curvas que podem ser bem complicadas se você não tem aderência”, encerrou.
 
O alemão da Ferrari teve o quarto melhor tempo, atrás também de Charles Leclerc. O déficit dos dois pilotos em relação aos rivais da Mercedes ficou em 0s3.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube