Vídeo: Vettel vai a Sochi e dá primeira volta em circuito que recebe GP da Rússia de F1 no mês de outubro

Sebastian Vettel usou um carro de rua para guiar pelos 5853 metros do circuito de rua de Sochi, na Rússia, onde a F1 vai andar pela primeira vez no próximo dia 12 de outubro

Sebastian Vettel saiu na frente e foi até Sochi para conhecer de perto a pista que vai receber, em 12 de outubro, a primeira edição do GP da Rússia válida pelo Mundial de F1.

Usando um carro de rua da Infiniti, patrocinadora da Red Bull, o tetracampeão guiou pelos 5853 metros da pista de Sochi, construída em meio ao Parque Olímpico dos Jogos de Inverno, que aconteceram lá no início deste ano.

A pista tem 18 curvas, sendo que a grande maioria é de baixa velocidade. O traçado também conta com duas retas mais extensas e já recebeu a aprovação de Charlie Whiting, delegado de segurança da Federação Internacional de Automobilismo.

Hamilton revela que, em reunião, Rosberg admitiu ter batido de propósito


A reunião realizada pela Mercedes para discutir o que aconteceu na segunda volta do GP da Bélgica, aparentemente, não serviu para acalmar a situação. Não foi assim que Lewis Hamilton deixou o motorhome do time. O inglês revelou que, durante a conversa, Nico Rosberg admitiu que provocou intencionalmente o acidente que terminou com o pneu traseiro esquerdo do carro #44 furado e a asa dianteira do #6 danificada.



“Acabamos de ter uma reunião e ele basicamente disse que bateu de propósito. Ele disse que poderia ter evitado, mas que não quis. Ele disse: ‘Fiz para provar que tinha razão'. Basicamente disse um ‘fiz para provar que tinha razão’”, descreveu Hamilton, sem esclarecer o motivo do ‘revide’ de Rosberg — o que deixa no ar a dúvida de que é alguma pendência mal resolvida do GP da Hungria. "Vocês vão ter que perguntar para ele."



Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube