F1

“Você não pode brincar”: Mercedes vê carma em dia reservado para festa em casa

A Mercedes tinha tudo pronto para uma grande festa neste domingo (28), que seria a cereja do bolo das comemorações pelo aniversário de 125 anos do envolvimento da marca no esporte a motor e pelos 200 GPs na F1. A marca preparou uma pintura retrô e trajes especiais para seus funcionários. “Não poderia ter sido muito pior”, desabafou Toto Wolff

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Dentre seus muitos significados, carma, ou a lei do carma, é conhecida como justiça celestial, e significa que toda ação que é feita, para o bem ou para o mal, vai trazer consequências boas ou más no futuro. Foi essa a expressão usada por Toto Wolff pouco depois de um GP da Alemanha que tinha tudo para ter, neste domingo (28), o desfecho de uma grande festa, mas terminou como um fiasco da equipe pentacampeã mundial diante de grande torcida em Hockenheim.
 
A Mercedes chegou neste fim de semana com um visual retrô nos seus carros para a disputa do GP da Alemanha. Lewis Hamilton e Valtteri Bottas aceleraram um modelo com detalhes pintados em branco, que se misturaram ao prata para fazer alusão ao aniversário de 125 anos da marca no esporte a motor. De quebra, a Mercedes também comemorava os 200 GPs na F1 correndo em casa.
 
O cenário parecia ainda mais perfeito para que a comemoração fosse concluída no topo do pódio, quando Hamilton largou na pole e sumiu na liderança. Mas a ampla variação do clima, com o chove-pára-chove fez o pentacampeão cometer um erro capital ao escapar na última curva. Daí em diante, foi uma série de azares para a Mercedes.
Toto Wolff foi a imagem da frustração no GP da Alemanha (Foto: Reprodução)
Hamilton voltou para os boxes para trocar o bico do carro, destruído após o impacto na barreira de proteção. Nesse regresso, o piloto cortou o caminho no pit-lane e entrou pela área gramada, atitude que foi punida pelos comissários de prova em 5s. Depois, um novo erro do britânico, que não passou de um 11º lugar. Bottas foi pior e, quando lutava para estar no pódio, errou na saída da curva 1, com a pista ainda bem úmida, bateu e provocou a quarta entrada do safety-car, abandonando a disputa.
 
No fim das contas, Toto Wolff, chefe da Mercedes, entende que tudo o que aconteceu neste fim de semana serve como um grande aprendizado. “Isso mostra que você não pode ficar de brincadeiras com seus funcionários. Você deve se concentrar no trabalho. Não somos supersticiosos, mas nós acreditamos em carma. É um dia para aprender”, declarou o austríaco à emissora Sky Sports.
 
A corrida deste domingo foi a primeira em que a Mercedes não pontuou desde o GP da Áustria do ano passado. Mesmo assim, o estrago em termos de luta pelo título, tanto para Hamilton como para a equipe no Mundial de Construtores, foi mínimo. A diferença da equipe perante a Ferrari, segunda colocada, segue bastante grande, de 146 pontos.
 
“Isso não torna as coisas mais fáceis quando você tem um dia como este”, declarou Wolff.
 
O dirigente austríaco fez uma análise do que foi o decepcionante GP da Alemanha para a equipe pentacampeã mundial. “Tivemos um bom começo de corrida, com um bom ritmo, mas então obviamente você acrescenta incidentes, carros batendo e escapando em condições complicadas, chamadas equivocadas, e é aí que tudo começa a dar errado”.
 
Sobre Hamilton, Wolff assumiu parte da responsabilidade pelos erros que sucederam a falha do britânico. “Foi uma infelicidade porque ele bateu justo na entrada do box, do pit-lane, e você não está preparado, e aí fizemos as chamadas erradas depois disso”, disse.
 
Por fim, sobre Bottas, o chefe da Mercedes amenizou a falha do finlandês ao lembrar que outros tantos pilotos cometeram erros ao longo da corrida. “Muitos outros pilotos cometeram erros, Leclerc bateu, mas no geral, para nós, foi um dia ruim para os pilotos. Simplesmente, não poderia ter sido muito pior”, lastimou.
Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.