Webber elogia maturidade de Verstappen e avalia: “Ele rapidamente ganhou o respeito dos outros pilotos da F1”

Mark Webber rasgou elogios ao “profissional absoluto” Max Verstappen e clamou pela presença de mais valores como o holandês no grid da F1. Em contrapartida, o ex-piloto da Red Bull criticou a presença de pilotos pagantes na categoria

Se antes de estrear na F1 — e um pouco depois —, Max Verstappen colecionava críticas devido à sua baixa idade e à forma agressiva de sua pilotagem, o holandês, cada vez mais consolidado no grid da categoria, começa a receber elogios. E um deles partiu de Mark Webber, que destacou a maturidade do jovem piloto holandês, que completará apenas 18 anos no fim de setembro.

Em entrevista ao site britânico da emissora ESPN, Webber, que recentemente venceu sua primeira corrida no Mundial de Endurance, as 6 Horas de Nürburgring, rasgou elogios a Verstappen e clamou pela presença de mais valores como Max na F1, criticando diretamente a presença de pilotos pagantes no grid.

Mesmo antes de completar 18 anos, Verstappen foi elogiado por Webber por sua maturidade como profissional (Foto: Getty Images)

“Max tem sido um achado. Ele tem feito um grande trabalho e rapidamente ganhou o respeito dos outros pilotos. É um grande profissional, tem feito um grande trabalho. É muito maduro para ter 17 anos e parece um cara muito forte. Muito raramente você começa aos 17 anos podendo fazer o mesmo”, comentou.

Webber destacou pilotos que fizeram sua estreia na F1 também jovens. Kimi Räikkönen, por exemplo, estreou com 21 anos e quatro meses. Fernando Alonso fez sua primeira corrida com 19 anos e sete meses, pouco mais jovem que Jenson Button, com 20 anos e um mês. Mas nada como Verstappen, que competiu no GP da Austrália com 17 anos, cinco meses e 15 dias.

“Acho que Kimi foi o mais próximo em termos de idade, e respeito o que ele fez entrando [na F1] com aquela idade. Jenson também e, Fernando, até certo ponto, os dois também eram muito jovens. Lewis veio depois, mas nessa época os simuladores fizeram parte do esporte, de modo que essa geração mais jovem teve apenas de entrar e começar o trabalho. Mas Max é um profissional absoluto e tem feito um grande trabalho”, elogiou.

Por fim, o australiano bradou contra os pagantes e disse que prefere ver uma F1 recheada de talentos como Verstappen ou mesmo seu companheiro de equipe.

“Devemos garantir de que cheguem pilotos como Max Verstappen ou Carlos Sainz, mas há pilotos que pagam para estar lá e assim eles abrem caminho no esporte. Com isso, não estou de acordo. Temos quatro campeões do mundo no grid, mas eles não ficarão para sempre. Quem será o próximo?”, indagou Webber, errando na conta dos campeões em atividade: Button, Alonso, Räikkönen, Hamilton e Sebastian Vettel.

“Temos Ricciardo, Sainz, Verstappen e Bottas, mas o grid poderia ser melhor. Estamos vivendo atualmente uma fase em que os pilotos pagantes adquiriram uma importância maior. Temos de garantir que não seja assim no futuro”, concluiu o atual piloto da Porsche no Mundial de Endurance.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube