Coletti vence corrida 2 da GP2 e se torna primeiro monegasco a ganhar em casa desde 1931. Nasr é 4º

Stefano Coletti conquistou um resultado importantíssimo na luta pelo título da temporada 2013 da GP2 ao vencer a segunda bateria da corrida de Mônaco. Felipe Nasr, em quarto, segue dentro do grupo dos quatro primeiros em cada corrida do ano

Fazia tempo que a torcida de Mônaco não ouvia o hino nacional tocar em casa em um fim de semana de GP. Mais precisamente desde 1931, quando Louis Chirom venceu a corrida daquele ano, numa época em que a F1 nem existia. Mas tudo mudou neste sábado (25). Para a alegria dos habitantes do Principado, Stefano Coletti acabou com esse jejum ao triunfar na corrida 2 da etapa da GP2.

Para terminar na frente, o piloto da casa precisou ultrapassar Adrian Quaife-Hobbs, que havia largado na pole-position. Com o adversário tendo problemas com pneus, o monegasco fez a ultrapassagem na saída do túnel para assumir a ponta e não perder mais. O inglês até tentou acompanhar o adversário, mas foi obrigado a se contentar com a segunda posição.

Uma vez na frente, Stefano Coletti seguiu rumo à vitória (Foto: GP2)

Mitch Evans terminou em terceiro, subindo pela segunda vez no pódio neste fim de semana. Mais uma vez, o novato foi pressionado por Felipe Nasr até a última volta, mas o brasileiro não conseguiu fazer a ultrapassagem. O brasiliense, porém, ainda segue com uma marca impressionante de ter terminado as oito primeiras corridas do ano entre os quartos primeiros. A má notícia é que Coletti é cada vez mais líder do campeonato.

James Calado fechou em quinto, seguido por René Binder, Kevin Ceccon e Stéphane Richelmi. O grupo dos dez primeiros ainda contou com Daniel de Jong e Jake Rosenzweig.

Confira como foi a segunda corrida da GP2 em Mônaco:

Depois da confusão na largada da prova de sexta-feira, quando Johnny Cecotto Jr. bateu e envolveu outros 16 carros no meleé, os pilotos foram mais cuidadosos neste sábado, e todo mundo conseguiu passar ileso da primeira curva. Quem aparecia na frente era Adrian Quaife-Hobbs, o pole-position.

Stefano Coletti era o segundo, após superar René Binder. James Calado ocupava a terceira colocação, seguido por Mitch Evans e Felipe Nasr. A ordem, no entanto, não demorou muito para mudar. Mesmo Mônaco sendo uma pista de difícil ultrapassagem, Evans surpreendeu Calado na Mirabeau e conseguiu a terceira posição.

Duas voltas mais tarde, foi a vez de Nasr repetir o movimento. Só que para isso, o brasileiro escolheu a reta dos boxes. Como Calado cortou a primeira chicane para se defender, o piloto da ART acabou cedendo a posição ao brasileiro.

Felipe Nasr protagonizou uma rara ultrapassagem em Mônaco (Foto: GP2)

A corrida também estava movimentada no primeiro pelotão. Com Quaife-Hobbs com problemas para aquecer os pneus, Coletti conseguiu a ultrapassagem na saída do túnel e passou a abrir com tranquilidade. Sabendo da importância de cada ponto na luta pelo título, o piloto da casa diminuía o ritmo constantemente para poupar os pneus, mas marcando a volta mais rápida da prova – que vale dois pontos – em seguida.

A partir daí, o piloto da Rapax manteve uma diferença segura da cerca de 2s para Quaife-Hobbs, enquanto Mitch Evans seguia em terceiro, bloqueando Nasr e Calado.

Por mais que os pilotos tenham tentado, não houve alterações nas primeiras posições e Coletti pôde comemorar o terceiro triunfo do ano, seguido por Quaife-Hobbs e Evans. Nasr foi novamente quarto colocado, com James Calado, René Binder, Kevin Ceccon e Stéphane Richelmi completando a zona de pontos.

GP2, GP de Mônaco, corrida 2, final:

1 Stefano COLETTI MCO Rapax 42:50.707 30 voltas
2 Adrian QUAIFE-HOBBS ING MP +1.869  
3 Mitch EVANS NZL Arden +2.218  
4 Felipe NASR BRA Carlin +2.536  
5 James CALADO ING ART +3.747  
6 René BINDER AUT Lazarus +19.293  
7 Kevin CECCON ITA Trident +20.015  
8 Stéphane RICHELMI MCO Dams +20.576  
9 Daniel DE JONG HOL MP +21.197  
10 Jake ROSENZWEIG EUA Addax +31.720  
11 Sergio CANAMASAS ESP Caterham +34.105  
12 Jolyon PALMER ING Carlin +35.775  
13 Fabio LEIMER SUI Racing Engineering +36.488  
14 Julián LEAL COL Racing Engineering +36.913  
15 Robin FRIJNS HOL Hilmer +42.125  
16 Rio HARYANTO INA Addax +43.235  
17 Jon LANCASTER ING Hilmer +1:03.893  
18 Marcus ERICSSON SUE Dams +1:04.258  
19 Alexander ROSSI EUA Caterham +1:04.735  
20 Kevin GIOVESI ITA Lazarus +1:05.044  
21 Nathanael BERTHÖN FRA Trident +1:05.468  
22 Daniel ABT ALE ART +1:06.174  
23 Simon TRUMMER SUI Rapax +1:07.413  
24 Sam BIRD ING Russian Time +1 volta  
25 Tom DILLMANN FRA Russian Time NC  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube