Com Sette Câmara entre favoritos, F2 parte para segunda temporada mais equilibrada em 2018

A temporada da F2 promete fortes emoções. Com várias equipes e pilotos entre os favoritos, o Brasil aparece firme no topo com Sérgio Sette Câmara, que veste as cores da Carlin

A temporada 2018 da F2 tem tudo para ser muito equilibrada. Com bastante variação nas primeiras posições durante as semanas de pré-temporada, a categoria deve ter um ano de, pelo menos, quatro equipes muito fortes. Atual bicampeã entre os pilotos, a Prema deve começar o ano pressionada, pelo menos, por Russian Time, ART e Carlin.

O grid da principal categoria de acesso à F1 segue tendo dez equipes, mas não são as mesmas de 2017. Rapax e Racing Engineering deixaram o campeonato, enquanto Carlin e Charouz entraram na disputa. A britânica, na realidade, volta após um ano, já que era figurinha carimbada da então GP2. A tcheca, enquanto isso, chega da World Series.
 
O calendário da F2 – que viverá sua segunda temporada com esse nome desde o fim da GP2 – terá duas corridas a mais do que no ano passado. Em 2018, serão 12 rodadas duplas, sem nenhuma prova ficar fora do guarda-chuva da F1. O campeonato começa e termina no Oriente Médio, com a etapa do Bahrein neste final de semana e a de Abu Dhabi no último final de semana de novembro.
 
Poucas mudanças significativas acontecem na F2 para 2018. Dentre elas se destacam a introdução do halo nos carros e o fim das grid girls, novidades que aparecem na esteira do que a F1 já vem fazendo.
Sergio Sette Câmara (Foto: LAT/F2)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

No grupo dos principais favoritos ao título da F2 aparece um brasileiro. Aos 19 anos, Sérgio Sette Câmara viverá o ano mais importante de sua carreira. Após uma temporada de estreia na categoria com altos e baixos pela equipe MP, agora o mineiro deve contar com um equipamento para brigar sempre no topo.

 
Vencedor da corrida 2 em Spa na temporada passada, Sette Câmara vestirá as cores da Carlin, uma das equipes mais tradicionais e com maior investimento na base do automobilismo. É a grande oportunidade que o mineiro precisava para aparecer para os times da F1.
 
Apesar de ter respondido bem em grande parte da pré-temporada, Sette Câmara sabe que seu primeiro adversário é alguém bem próximo. Companheiro do brasileiro na Carlin, Lando Norris é, talvez, o jovem mais badalado do momento. Campeão da F3 Europeia em 2017 e pupilo da McLaren, o 'Novo Hamilton' será uma verdadeira prova de fogo para o talentoso piloto brasileiro. Os dois mostraram muita força durante os testes coletivos de pré-temporada.
 
Só que o grid da F2 não se resume apenas à boa dupla da Carlin. Após alguns anos sem muito brilho na GP2, Artem Markelov parece ter se encontrado em 2017 e chega na nova temporada com status de vice-campeão. Além disso, o russo de 23 anos defende as cores da equipe campeã entre os construtores, a Russian Time.
Luca Ghiotto, com a Campos, chegou a liderar dia de pré-temporada no Bahrein (Foto: F2)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Dona dos últimos dois campeonatos entre os pilotos com Charles Leclerc e Pierre Gasly, a Prema é outra equipe consagrada no automobilismo de base. Em 2018, na F2, o time conta com o promissor protegido da McLaren Nyck de Vries e com o contestado Sean Gelael, já com experiência em testes na F1.

 
A ART chega para 2018 com uma dupla que promete dar trabalho. Outra das equipes tradicionais, sofreu um pouco em 2017, mas foi campeã com Stoffel Vandoorne no nem tão longínquo 2015. O time vem com os atuais vice e campeão da GP3: Jack Aitken, reserva da Renault, e George Russell, reserva da Mercedes, têm tudo para alavancar a esquadra.
 
O último dos principais postulantes ao caneco em 2018 é Luca Ghiotto. Um dos bons nomes da categoria nos últimos anos, o italiano, porém, tem sofrido com falta de equipamento e, desta vez, pode ter os mesmos problemas com uma Campos que não brilha.
 
Com uma série de pilotos e equipes brigando pelo título, a F2 começa a escrever oficialmente sua história em 2018 neste final de semana no Bahrein e promete muitas disputas pelos próximos sete meses e meio.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube