Desapontado, Nelsinho Piquet lamenta veto da FIA para participação na F3: “Teria sido uma grande experiência”

Nelsinho Piquet se manifestou contra a decisão da FIA de vetá-lo para a etapa da F3 Euro em Pau, na França, neste fim de semana. O brasileiro se disse decepcionado e lamentou a decisão da federação máxima do esporte a motor

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Depois de anunciar a intenção de correr a etapa da F3 Europeia na França, Nelsinho Piquet foi vetado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O brasileiro, atual campeão e piloto da F-E, havia aceitado o convite da Carlin para competir na rodada em Pau, mas a entidade que rege o esporte a motor no mundo rejeitou o pedido da equipe, alegando que a participação de Piquet iria “contra o espírito do campeonato”.

 
“Não podemos negar que ficamos satisfeitos que um piloto com o talento e as conquistas de Nelson Piquet Jr. manifestou o desejo de competir em uma rodada do Europeu de F3 da FIA em um circuito de prestígio, como o de Pau”, disse a nota da federação, assinada por Stefano Domenicali, presidente da comissão dos monopostos, negando o recurso do brasileiro. 
 
 
Nelsinho lamentou o veto da FIA na F3 Euro (Foto: FIA F-E)
“Entretanto, devemos ter em mente o espírito do campeonato, como um dos principais passos na escada para a F1. Assim, decidimos que não poderíamos aceitar o pedido apresentado pela Carlin", completou.
 
Ao comentar a decisão, Piquet se disse decepcionado e lamentou. "Estou extremamente desapontado que a decisão da FIA de rejeitar o pedido da Carlin", disse o filho do tricampeão Nelson Piquet.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Acho que teria sido uma grande experiência para todos os envolvidos e estava realmente animado em correr neste fim de semana. Não entrou em um carro de F3 há mais de dez anos e seria um desafio para mim."

 
"Também teria sido muito bom também para a categoria, porque poderia comparar o desempenho de um veterano, assim como as corridas da Truck Series e da Xfinity fazem. É uma questão de aprendizagem. Quando corri na Indy Lights no ano passado, também foi uma grande experiência. Fiquei encantando com a experiência, e isso me levou a testar na Indy. Tudo o que eu queria era fazer a corrida e é uma pena que terei apenas de assistir. Só desejo boa sorte a todos na Carlin e na F3", encerrou Nelsinho.
PADDOCK GP #28 DEBATE: QUAL É A REAL SOBRE SCHUMACHER?

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n<e.length;n++)if(child=e[n],e[n].id.substr(0,t.length)==t)return e[n];for(var c=0,n=1;nc&&(c=e[n].offsetWidth);return c>80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube