FE

Animada com mulheres na FE, chefe da Venturi ressalta importância de ter pilotas com credibilidade

O teste coletivo com sete mulheres é uma notícia que anima Susie Wolff, chefe da Venturi. A dirigente, todavia, ressalta: é importante que as oportunidades sejam dadas pensando no talento, e não em puro marketing
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Susie Wolff é a nova chefe de equipe da Venturi (Foto: Venturi/Divulgação)
Susie Wolff, única mulher chefe de equipe da Fórmula E, recebeu com bons olhos a notícia de que nada menos do que sete das 11 equipes do grid vão usar pilotas nos teste coletivo de 16 de dezembro, na Arábia Saudita. A felicidade, todavia, vem junto de um alerta: as mulheres que sentarem nos monopostos elétricos precisam, acima de tudo, de credibilidade e talento.
 
Susie teme que, caso a capacidade das pilotas não seja levada em conta, as oportunidades criadas virem uma questão de marketing, sem efeito positivo sobre o futuro do automobilismo feminino. 
 
“Eu fui bastante expressiva sobre como o conceito [de ter mulheres na FE] devia ser aplicado corretamente, ao invés de só criar oportunidades que geram muita atenção, mas sem qualquer credibilidade ou impacto duradouro que seja positivo para o futuro”, disse Wolff, entrevistada pelo site ‘RaceFans’. “Tivemos algumas conversas no nosso encontro de chefes de equipes. As equipes vão usar pilotas mulheres se encontrarem uma que querem usar, que seja do nível certo. Não vamos ter sessões [de testes] diferentes para pilotos de níveis diferentes. Não são mulheres em um carro que vá completamente além de seus limites”, continuou.
Tatiana Calderón é uma das mulheres que vai testar o carro da FE (Foto: DS Techeetah)
A lista de sete mulheres no teste de Riad inclui alguns nomes famosos. Simona de Silvestro e Tatiana Calderón são duas delas, unindo forças com Amna Al Qubaisi, Jamie Chadwick, Carmen Jordá, Beitske Visser e Katherine Legge.
 
“Você não pode subestimar o impacto de ter mulheres na pista. Isso é uma coisa visível, com a qual mulheres conseguem se identificar e que pode servir de modelo para seus objetivos”, encerrou Wolff.
 
A temporada 2018-19 da Fórmula E começa em 15 de dezembro, data do eP de Ad Diriyah. O teste coletivo acontece já no dia seguinte, no mesmo traçado.