Da Costa e Günther lideram treinos livres do sábado da Fórmula E em Valência

António Félix da Costa ficou com a dianteira do TL1, enquanto Maximilian Günther fez a volta mais rápida do dia no segundo treino no circuito valenciano

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: Miami)

A primeira manhã da Fórmula E em Valência, antes da alvorada brasileira deste sábado (24), contou com dois dois favoritos ao título que começaram em dificuldades liderando as tabelas dos treinos livres no Circuito Ricardo Tormo. António Félix da Costa e Maximilian Günther, nesta ordem, puseram DS Techeetah e BMW na dianteira.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Fórmula E muda de casa no México e fecha calendário com Nova York, Londres e Berlim

Diferente do que se viu em Roma, há algumas semanas, com acidentes e problemas mais sérios nos treinos, as atividades iniciais na Espanha foram tremendamente tranquilas, sem nenhum grandes sobressalto. No TL1, a maior causa de dúvida foi a aplicação dos cancelamentos de volta por conta de limites de pista, algo que não costuma acontecer na Fórmula E em traçados urbanos. Desta vez, porém, existe uma atenção especial nas curvas 1, 2, 6 e 12 para infrações.

Por conta das regras, Sérgio Sette Câmara, Mitch Evans, André Lotterer, Edoardo Moartara, Norman Nato e Tom Blomqvist todos tiveram ao menos uma volta cancelada pela violação dos limites. Além disso, Stoffel Vandoorne sofreu um problema nos freios, mas nada muito grave.

No fim das contas, o atual campeão Da Costa ponteou com 1min27s238 e 0s187 de vantagem para Günther, o segundo colocado. Oliver Rowland, Jean-Éric Vergne, Vandoorne, Mortara, Sébastien Buemi, Nyck de Vries, Jake Dennis e Alexander Sims, todos dentro de uma diferença de 0s6, formaram o top-10. Sette Câmara foi 13º, enquanto Lucas Di Grassi ficou com a 23ª posição.

António Félix da Costa no TL1 em Valência (Foto: Fórmula E)

O TL2 começou com Vandoorne, recuperado da questão com os freios, pulando cedo para a dianteira, numa volta de 1min27s4 que permaneceu por longos minutos enquanto as equipes faziam outros testes. Mas Vandoorne sairia do top-10 nos instantes finais. Além disso, a rodada do dia coube a Robin Frijns, que rapidamente se recuperou e seguiu com a vida.

O segundo colocado de mais cedo, Günther, foi quem tomou controle ao anotar 1min26s958 e a volta mais rápida do dia ao menos até o treino de classificação. Atrás dele, Alex Lynn, De Vries, Da Costa, Rowland, René Rast, Blomqvist, Buemi, André Lotterer e Nato formaram o top-10 que ficou ainda mais coeso: separado por exatamente 0s213. Di Grassi e Sette Câmara foram, respectivamente, 16º e 20º colocados.

A classificação para a primeira das duas provas da Fórmula E em Valência está marcada para as 5h45 (de Brasília).

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar